Published On:segunda-feira, 1 de outubro de 2012
Posted by JORNAL EDUCADORA

Candidatura é ameçada em Japorã



Bispo e Gabriel (FOTO - REPRODUÇÃO)
Na última quinta-feira, junto a Justiça Eleitoral de Mundo Novo, a coligação Unidos por Japorã, encabeçada pelo candidato a prefeito - Gil Perin (PMDB), protocolou de Investigação Judicial Eleitoral visando a cassação do registro da dupka de candidatos da eleição majoritária Vanderlei Bispo (PT) /Gabriel Klasman.

Segundo a denúncia formulada, o uso da máquina administrativa em favor de Bispo e Gabriel é clara e notória no município. Dentre as práticas vedadas pela legislação eleitoral e supostamente praticadas pelos requeridos, está à doação de patrimônio da prefeitura a eleitores em troca de votos, a cedência de funcionários públicos comissionados para funcionarem, em pleno horário de expediente, como representantes da Coligação e coordenadores de campanha e a cedência de veículos alugados pelo Município para fazer o transporte de alunos, para transportar eleitores para as reuniões realizadas.

As provas que instruem a investigação judicial são fortes e comprovam as condutas imputadas aos requeridos, o que pode levar a procedência da ação e a exclusão dos mesmos da disputa eleitoral. Além de Bispo e Gabriel, também é réu no processo o candidato a vereador Eliandro Lomberto de Barro, mais conhecido como Barrinha.

Segundo a denúncia, Barrinha teria se apossado um fogão de propriedade do Município, quando exercia o Cargo de Assistente de Gabinete do Prefeito Rubão, e doado o patrimônio a uma assentada em troca de votos. O fato foi descoberto quando a Polícia Militar de Japorã recebeu denúncia nesse sentido e diligenciou até o local. Lá, o SGT Bezerra, comandante da guarnição, constatou a existência de fogão com plaqueta de identificação do Município (patrimônio nº. 4567) no interior da residência da assentada. Ao questioná-la, a mesma respondeu que havia recebido o fogão de Barrinha, que para tanto, exigiu seu voto para ele e para Bispo.

As condutas praticadas pelos requeridos e levadas ao conhecimento da justiça configuram o chamado Abuso de Poder Político, conduta repudiada pela legislação eleitoral vigente.

Também foi instaurado inquérito policial junto a Delegacia de Mundo Novo para investigar a suposta prática dos delitos de Corrupção Eleitoral e Peculato por parte de Barrinha, que, se condenado, além de ser excluído das eleições, poderá pegar até 12 anos de reclusão (prisão).

OS REPRESENTANTES DA COLIGAÇÃO ACUSADA NÂO FORAM LOCALIZADOS - MAS O ESPAÇO PARA A RESPOSTA ESTÁ ASSEGURADO.

Fonte: Redação

About the Author

Posted by JORNAL EDUCADORA on segunda-feira, outubro 01, 2012. Filed under , . You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0. Feel free to leave a response

By JORNAL EDUCADORA on segunda-feira, outubro 01, 2012. Filed under , . Follow any responses to the RSS 2.0. Leave a response

0 comentários for "Candidatura é ameçada em Japorã"

Leave a reply

DESTAQUE

Salatiel Solicita a Estado a Volta da Emissão de Carteira de Identidade no Município

Vereador Salatiel da Radio no Gabinete da Vice-Governadora Rose Modesto O vereador Salatiel da Radio encaminhou oficio a Vice-Governado...

Noticias de Sete Quedas e Região

Tecnologia do Blogger.

    ARQUIVO