Published On:sexta-feira, 7 de dezembro de 2012
Posted by JORNAL EDUCADORA

Crise fecha as portas da Prefeitura de Maracaju

 

Prefeitura de Maracaju
O município de Maracaju, no sudoeste do Estado, tem o quinto maior PIB per capita do Mato Grosso do Sul, enfrenta grave crise financeira. A crise atinge saúde, infraestrutura, educação, serviços básicos entre outros e ainda corre o risco de não fechar as contas de 2012 diante dos rumores que surgem na cidade.

Na manhã de quarta-feira, dia 28, moradores da cidade foram surpreendidos com Prefeitura de Maracaju sem atendimento ao publico. Decreto assinado pelo prefeito Celso Vargas (PDT) diz que a prefeitura terá "apenas" atendimento interno de 28 a 12 de dezembro, e fica fechada para o público. O decreto está fixado na porta do Paço Municipal.

PORTAS FECHADAS E POUCA EXPLICAÇÃO
Uma faixa afixada em frente ao Hospital Municipal, o único da cidade, destaca a paralisação dos serviços apenas urgência e emergência, em sinal de protesto pela falta de pagamento dos médicos. Na sessão da Câmara Municipal, o vereador Rudmar Lautert (PDT) abriu os pronunciamentos levantando a lebre e falando da situação em que se encontra a saúde e Sociedade Beneficente de Maracaju.

A entidade está sem presidente, sem atendimento médico (médicos estão seis meses sem receber produtividade, três meses sem os seus pagamentos), sem material de primeira necessidade para qualquer atendimento, sem material de higiene, sem material cirúrgico e entre outros problemas. Em seguida os vereadores João Rocha, Portela e Careca narraram o caos vivido hoje no Hospital Municipal Soriano Correa o único do município.

O discurso do pedetista João Rocha ganhou força e ele declarou que o hospital de Maracaju está na UTI. “Sempre cobrei, sempre falei aqui nesta Tribuna da saúde, de pessoas que ocupavam postos que não tinham competência para fazer o que tinha que ser feito" disse ele. O vereador Careca citou a necessidade de uma urgente intervenção no Município e que através de uma Ação Civil Pública contra o município a população voltar a ter o atendimento necessário. Segundo o vereador Valdenir Portela Cardoso quiseram fazer um beija-flor fizeram um urubu, "hoje está ai tudo que aqui falamos e cobramos na Tribuna dessa Casa de Leis”, lamentou.

O prefeito Celso Vargas alega que a queda dos repasses justifica o caos em que se encontra a cidade. Os servidores públicos municipais de Maracaju receberam o salário de outubro no ultimo dia 20 de novembro. Na cidade o reflexo da crise é visível. A sujeira, os buracos, o lixão a céu aberto instalado no Alto Maracaju, são as mais diversas reclamações dos moradores.

Durante a semana algumas creches dispensaram alunos por falta de merenda escolar. O transporte escolar terceirizado anunciou a paralisação por duas vezes, alegando a falta de pagamento. Fornecedores e comércio não recebem há mais de cinco meses. A agência de publicidade que ganhou a licitação não recebeu seu pagamento referente aos meses de janeiro a 30 de junho de 2012 já empenhados.

Nesta mesma situação estão os serviços de gráfica, cestas básicas, material de construção, fornecedores e os convênios de maneira em geral. A quinta economia do Estado está de pires na mão, comentou um dos vereadores da cidade.



Fonte: MS Notícias

About the Author

Posted by JORNAL EDUCADORA on sexta-feira, dezembro 07, 2012. Filed under , , . You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0. Feel free to leave a response

By JORNAL EDUCADORA on sexta-feira, dezembro 07, 2012. Filed under , , . Follow any responses to the RSS 2.0. Leave a response

0 comentários for "Crise fecha as portas da Prefeitura de Maracaju"

Leave a reply

Noticias de Sete Quedas e Região

Tecnologia do Blogger.

GANHE DINHEIRO - CLICKE AQUI

OUÇA A RÁDIO AO VIVO

DESTAQUE

Salatiel Acompanha Obra que Finaliza 100% de Pavimentação no Jardim Carimbó

O Vereador Salatiel da Rádio, esteve visitando as obras de pavimentação asfáltica que estão em andamento no Jardim Ca...

V Í D E O S

V Í D E O S
VÍDEO - PASSEANDO POR SETE QUEDAS - PARTE II

V Í D E O S

V Í D E O S
EM ENTREVISTA COM O CANTOR MARCELO TEODORO

    ARQUIVO