SALATIEL ASSIS - Colheita. Será que os lucros vão ficar em Sete Quedas ?

Posted by salatiel | sábado, 3 de março de 2012 | Posted in ,

A partir de hoje nós temos nosso cantinho para demostrar nossa opinião sobre diversos assuntos. Sempre de uma olhada aqui para ver o que tem para a gente comentar. Podem dar opiniões para a gente falar sobre algum assunto. Hoje vamos falar um pouco sobre a colheita.
Esta semana nós fomos abençoados com vários dias de chuva. Graças a Deus, nos estávamos precisando. Afinal foram vários dias de seca. Ho! sequinha danada.
As pastagens já estavam se perdendo, também as plantações. Os produtores da região já contam os prejuízos, principalmente o soja. muitos vão perder até 40% da produção.
Por falar em produção, o mês da colheita esta chegando. É quando o dinheiro começa a aparecer nas ruas, com o pessoal que esta trabalhando. Se bem que hoje em dia poucas pessoa ganham com o soja e milho, pois uma maquina só faz o trabalho de muita gente. Esperamos que as pessoas que irão ganhar dinheiro com esta colheita, gastem mais aqui em Sete Quedas. Temos que valorizar nossos comerciantes e logistas. Comprar aqui na cidade, porque só assim nossa cidade irá crescer. A maioria desses rendimentos das plantações esta indo para outras cidades, principalmente no Paraná.
Tem gente que até compre alimentos por lá, e esquecem que tem que ajudar nossa comunidade a se desenvolver.
Tem gente que vai comprar algo aqui na cidade, quando acham caro dizem: "Lá em Umuarama é mais barato". Esquecem que tem gasto para essa mercadoria chegar aqui. Tem imposto, tem frete, tem combustível, e tudo mais.
Vamos valorizar nosso comercio, nossos lojistas. Somente assim nossa cidade poderá crescer.

Sete Quedas ficou sem energia e sem água nesta quinta feira

Posted by salatiel | | Posted in , ,

Momento em que o técnicos da Enersul efetuavam o reparo

Algumas  regiões da cidade ficaram se energia e sem água nesta quinta e sexta-feira. Na quinta-feira uma chuva rápida com vento na parte da tarde acabou com quebra de galhos de árvores e muito lixo pelas ruas da cidade. Na região Colégio do 13 maio, em frente ao Bar e Sorveteria do Oswaldo um galho quebrado acabou rompendo a Rede de Energia elétrica, causando curto circuito nos fios, e muito susto aos moradores da região. Devido a quebra da rede, os moradores da região ficaram por mais de 4 horas sem energia. "Devido a demora para o reparo ficamos preocupados com nossos produtos, pois temos sorvetes e bebidas que poderiam ser perdidos nos refrigeradores" comentou Claudinei, bar do Oswaldo.
Já na Sexta-feira foi vez da região da Vila da Paz e Conjunto Iporã ficarem sem o fornecimento de água. Desde as primeiras horas do dia o fornecimento de água nestas regiões foi interrompido. Moradores que não possuem caixa de agua ficaram até por volta do meio dia sem o fornecimento.

Alex e Alessandro fazem show em Paranhos

Posted by salatiel | | Posted in , ,

Vem aí! dia 12 de maio MAIS UM SENSACIONAL BAILE
No clube do laço Áz de ouro, Alex & alessandro e banda e ainda a dupla sertaneja renato e marcelinho e ATENÇÃO: As fãs que escrever  para a rádio Atividade FM e dizer o nome da nova musica da dupla alex e alessandro, vai concorrer um almoço com a dupla alex e alesssandro, e também concorrerá a uma máquina fotografica digital.
Os ingresso estarão a venda apartir do primeiro de março.
primeiro,  segundo e terceiro lote. Mais um evento sensacional em Paranhos, não percam!

FURTO DE ENERGIA GERA PREJUÍZO DE R$ 7 BILHÕES NO PAÍS

Posted by salatiel | | Posted in ,


Esse é o valor negativo que o Brasil contabiliza anualmente por conta das ligações clandestinas e fraudes nos medidores de energia elétrica. O prejuízo equivale a 13% do montante que deveria ser faturado e recebido dentro do setor elétrico nacional. 
Mato Grosso do Sul também faz parte deste cenário, onde o furto equivale ao consumo anual da cidade de Dourados e acarreta um prejuízo de 112 milhões de reais. Mas o Estado começa a mudar esta realidade. Um exemplo disso foi a resposta prontamente dada à campanha de prevenção ao furto e desperdício de energia elétrica, realizada pela Enersul em 2011. O furto onera as tarifas, compromete a segurança e reduz os investimentos em serviços essenciais para a própria comunidade, ou seja, uma conta que todo mundo paga. E quem não paga pela energia que utiliza, não tem motivos para economizar: além de energia, desvia impostos que podem gerar benefícios para a nossa sociedade, em áreas importantes como segurança, saúde, educação e bem estar social. 

Com um efetivo exercício de cidadania, a população registrou, nos canais de atendimento da Enersul, cerca de 10 mil denúncias de fraude,envolvendo desde residências até estabelecimentos comerciais, muitos localizados em áreas nobres do Estado. Isso reflete a reprovação da maioria das pessoas a esse tipo de crime e demonstra a preocupação de todos em consolidar no Mato Grosso do Sul uma sociedade consciente de seus direitos e obrigações. 
FURTO DE ENERGIA GERA PREJUÍZO DE R$ 7 BILHÕES NO PAÍS 

Esse é o valor negativo que o Brasil contabiliza anualmente por conta das ligações clandestinas e fraudes nos medidores de energia elétrica. O prejuízo equivale a 13% do montante que deveria ser faturado e recebido dentro do setor elétrico nacional.
Mato Grosso do Sul também faz parte deste cenário, onde o furto equivale ao consumo anual da cidade de Dourados e acarreta um prejuízo de 112 milhões de reais. Mas o Estado começa a mudar esta realidade. Um exemplo disso foi a resposta prontamente dada à campanha de prevenção ao furto e desperdício de energia elétrica, realizada pela Enersul em 2011. O furto onera as tarifas, compromete a segurança e reduz os investimentos em serviços essenciais para a própria comunidade, ou seja, uma conta que todo mundo paga. E quem não paga pela energia que utiliza, não tem motivos para economizar: além de energia, desvia impostos que podem gerar benefícios para a nossa sociedade, em áreas importantes como segurança, saúde, educação e bem estar social.

Com um efetivo exercício de cidadania, a população registrou, nos canais de atendimento da Enersul, cerca de 10 mil denúncias de fraude,envolvendo desde residências até estabelecimentos comerciais, muitos localizados em áreas nobres do Estado. Isso reflete a reprovação da maioria das pessoas a esse tipo de crime e demonstra a preocupação de todos em consolidar no Mato Grosso do Sul uma sociedade consciente de seus direitos e obrigações. 

Lentidão da Justiça aumenta tensão entre índios e fazendeiros no MS

Posted by salatiel | | Posted in , ,

A lentidão da Justiça brasileira para finalizar os processos relacionados às homologações de terras indígenas colabora para aumentar o clima de tensão e violência em as áreas de conflito, em especial no estado de Mato Grosso do Sul. A avaliação foi feita pela desembargadora do Tribunal de Justiça de São Paulo e uma das fundadoras da Associação de Juízes pela Democracia (AJD) Kenarik Baujikian.
Uma das observadoras da Aty Guasu, uma grande assembleia do povo indígena Guarani-Kaiowá do estado de Mato Grosso do Sul, que ocorre no município de Tacuru até amanhã (3), a desembargadora acredita que devido à lentidão do Poder Judiciário tanto índios quanto fazendeiros e produtores rurais partem para o conflito a fim de defender seus direitos.
“O Judiciário brasileiro precisa saber dos reflexos do descumprimento da sua obrigação, que é fazer justiça. Nesse caso, acaba criando mais injustiça e isso é gravíssimo. É preciso ter consciência de que a falta de decisão está fomentando situações muito tristes que estamos vendo agora, especialmente em Mato Grosso do Sul”, disse Kenarik Baujikian à Agência Brasil.
Para a desembargadora, os processos de demarcação e homologação de terras indígenas não podem tramitar por anos nos tribunais sem que tenha uma definição. “A demora na solução acaba reforçando os problemas que existem de violência, tensões, seja dentro das comunidades indígenas, seja nas outras comunidades que estão em volta. O Judiciário tem cumprido um papel de reforçar [isso], na medida em que a questão da demarcação de vários processos está paralisada no Supremo Tribunal Federal”, argumentou.
“A demora da Justiça contribui para a violência e não só para isso como também para a instabilidade geral em todos os sentidos, inclusive, econômico dos envolvidos. A pior coisa que pode acontecer é não se resolver esse problema logo, seja por meio das homologações, seja pelas questões que já estão no Judiciário”, acrescentou a desembargadora.
Kenarik Baujikian também responsabilizou o Poder Executivo pela dificuldade em solucionar os problemas indígenas. “Não é só o Judiciário. O Executivo [tem responsabilidade] também porque existem atribuições próprias do Executivo e isso não tem sido realizado. Estamos muito atrasados em relação a isso e o que só vem reforçar a questão de incerteza, tensão para todas as pessoas envolvidas.”
Iniciada na quarta-feira (29), a primeira Aty Guasu de 2012 reúne cerca de 250 lideranças, que representam cerca de 45 mil índios das etnias Guarani-Kaiowá e Nhandéwa, de 26 municípios de Mato Grosso do Sul. Criada na década de 1970, Aty Guasu é parte da organização social e um movimento político-religioso do povo indígena Guarani-Kaiowá. Ao final do encontro, os índios divulgarão um documento com reivindicações e demandas que serão encaminhados às três esferas de Poder.

midiamax

Lei da Ficha Limpa poderá ser adotada para cargos do Poder Executivo

Posted by salatiel | | Posted in ,

Estabelecida pelo Supremo Tribunal Federal a validade da Lei da Ficha Limpa para as eleições municipais deste ano, o Congresso Nacional trabalha agora para que ela seja aplicada também a cargos do Poder Executivo. Tramita na Câmara dos Deputados uma poposta de emenda à Constituição (PEC) pela qual as pessoas consideradas inelegíveis segundo os critérios desta lei também sejam impedidos de assumir postos em ministérios, secretarias estaduais ou prefeituras, bem como cargos de chefia em órgãos da administração direta.
A PEC, de autoria do deputado Sandro Alex (PPS-PR), visa a evitar que políticos que ficariam fora da vida pública por meio de cargos eletivos sejam acomodados no Poder Executivo em função das alianças partidárias. Segundo o deputado, hoje, há candidatos ficha suja ganhando como prêmio de consolação cargos mais importantes no Executivo.
“A população exige que, para os cargos do Executivo, sejam cumpridos os mesmos princípios da moralidade e probidade exigidos para os cargos eletivos”, completa Alex, cuja proposta também impede os ficha-suja de assumir cargos de confiança ou funções comissionadas, que são exercidas por funcionários efetivos.
O assunto está sendo tratado pelo governo federal. Segundo a Controladoria-Geral da União, há um debate em andamento envolvendo a Casa Civil, o Ministério da Justiça e a Advocacia-Geral da União, além da própria CGU. A assessoria de imprensa da CGU informou, porém, que ainda não há uma definição sobre a proposta.
A ideia já conta inclusive com apoio de parlamentares da base aliada do governo. É o caso do senador Pedro Simon (PMDB-RS), que foi um dos maiores defensores da Ficha Limpa no Congresso. “Se a presidenta [Dilma Rousseff], amanhã ou nos próximos dias, disser que vale também no Executivo, que só pode assumir quem tem ficha limpa e capacidade para o cargo, seria fantástico”, disse Simon, após saber da decisão do Supremo pela constitucionalidade da lei. Na Câmara, mais de 200 deputados, entre oposicionistas e governistas, apoiaram e assinaram a PEC de Sandro Alex.
Entre os oposicionistas, o senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP) foi o primeiro a cobrar que governadores, prefeitos e a presidenta Dilma adotem os critérios da Lei da Ficha Limpa para nomear seus subordinados. “O exemplo da lei, aprovada no Legislativo e agora declarada constitucional pelo Supremo, tem que ser seguido pelo Executivo. Aí vamos conseguir construir uma política mais republicana”, afirmou Randolfe.
A Lei da Ficha Limpa teve iniciativa popular e foi aprovada pelo Congresso Nacional em 2010, alguns meses antes das eleições gerais daquele ano. Diversos candidatos eleitos não tomaram posse em 2011 com base nos artigos da lei que consideram inelegíveis aqueles que foram condenados por órgão colegiado (segunda instância) por crimes hediondos, crimes contra o patrimônio público e improbidade administrativa, entre outros.
Fonte: Agência Brasil

Em MS, 52 podem ficar fora das eleições por contas reprovadas

Posted by salatiel | | Posted in ,


Em Mato Grosso do Sul, 52 políticos com contas reprovadas pelo TRE (Tribunal Regional Eleitoral) nas eleições de 2010 podem ficar fora do pleito este ano. Ontem, o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) mudou a regra da disputa de 2010, que permitia a candidatura apenas com a prestação de contas, independente de aprovação.
Hoje, em todo o Brasil, 21 mil políticos tiveram as contas desaprovadas em eleições anteriores, segundo a Corregedoria do TSE. Agora, a certidão de quitação eleitoral, um dos documentos necessários para que a candidatura seja deferida, só será emitida para quem tiver as contas aprovadas.
A resolução ainda não foi publicada, mas já causa polêmica. Segundo o advogado constitucionalista e ex-juiz do TRE, André Borges, ela fere a Lei 9.504, que determina ao futuro candidato apenas a apresentação de suas contas. Para o advogado, a resolução pode desencadear uma enxurrada de ações judiciais.
Segundo a Agência Brasil, a dúvida é se um candidato que teve contas desaprovadas em 2008, por exemplo, poderia obter o registro para concorrer em 2012. Ficou definido que a rejeição de contas relativas às eleições de 2010 deixa o político não quite, e que as outras situações serão analisadas caso a caso.
Uma lista divulgada recentemente pelo TCE (Tribunal de Contas do Estado) tem 328 nomes de políticos com contas julgadas irregulares. Os candidatos, porém, só podem ter suas candidaturas barradas com base na Lei da Ficha Limpa, aprovada pelo STF (Supremo Tribunal Federal).
Nesse caso, explica Borges, para que o político tenha sua candidatura barrada, ele deverá ter sido condenado por irregularidade grave e por ato doloso de improbidade administrativa.
campograndenews

OUÇA A RÁDIO AO VIVO

DESTAQUE

Atendendo Salatiel, Prefeitura Faz Manutenção de Ruas da Área Industrial

A prefeitura Municipal de Sete Quedas realizou o patrolamento das ruas que dão acesso aos lotes da Área Industrial do município. ...

V Í D E O S

V Í D E O S
EM ENTREVISTA AO PORTAL GIBA NOTICIAS SALATIEL APRESENTA PROPOSTAS PARA SETE QUEDAS

Noticias de Sete Quedas e Região

Tecnologia do Blogger.

    ARQUIVO