Irritado, policial dá três tiros em sachê de ketchup porque não conseguiu abrir a embalagem

Posted by JORNAL EDUCADORA | sexta-feira, 27 de abril de 2012 | Posted in , ,




Policial disparou tiros contra o sachê provocando tumulto em uma lanchonete e causando até atropelamento

Na noite da última terça-feira (17), por volta das 21 horas, em uma lanchonete do Piauí, um policial se irritou ao tentar abrir um sachê de ketchup. Ele não conseguiu abrir o sachê e disparou três tiros contra a embalagem e desistiu de comer o sanduiche.


No momento dos disparos, os clientes da lanchonete correram para a rua e um acabou sendo atropelado por um carro que passava em alta velocidade, conduzido por um alcoólatra, que se recusou a fazer o teste do bafômetro e foi liberado.


A policia foi chamada para conter o policial que estava dentro da lanchonete gritando, dizendo que iria atrás do inventor do sachê de ketchup e maionese. O Tenente que atendeu a ocorrência tentou acalmar o colega policial, mas concordou que a dificuldade para se abrir um sachê irrita qualquer pessoa.

Tragédia que matou casal de douradenses deixa criança de três anos órfã

Posted by JORNAL EDUCADORA | | Posted in , , ,

Clique na foto para ampliar
Aryson e Valquíria morreram em acidentes e deixaram um filho de quatros anos de idade órfão
Foto: Divulgação Álbum de Família

Um garoto de quatro anos ficou órfão de pai e mãe em Dourados mortos ontem à tarde num acidentes na BR 163 próximo ao trevo que dá acesso a cidade de Douradina.

O advogado Aryson Prates Bastos de 29 anos de idade e sua mulher Valquiria Ketheleen Aguayo Centurião, de 21, morreram atropelados por um caminhão desgovernado quando pediam ajuda na margem da rodovia depois de uma pane no carro em que trafegavam.

Os corpos de Aryson e Valquiria foram velados na Igreja Batista Memorial da qual eram frequentadores. Aryson será sepultado em Anaurilândia enquanto que o corpo da esposa dele foi transladado para a cidade de Tacuru no extremo sul do Estado.

Conforme informações policiais o casal morreu atropelado quando saiu do Fiat Uno que estava com problemas mecânicos. Valquíria era acadêmica de Engenheira Civil enquanto que Aryson atuava como advogado e assessor jurídico do deputado federal Marçal Filho (PMDB). A guarda da criança está com a avó materna que reside em Tacuru.


Fonte: Nicanor Coelho, correspondente em Dourados - (www.capitalnews.com.br)

“Patati & Patatá” cover vão parar na Delegacia em Iguatemi

Posted by JORNAL EDUCADORA | | Posted in , ,

Clique na Imagem para ampliá-la

“Patati & Patatá” cover fazem “palhaçada” em Iguatemi e vão parar na Polícia

O que deveria ser uma noite de alegria e descontração para as crianças da cidade de Iguatemi acabou se transformando numa verdadeira “palhaçada” para milhares de pessoas que foram até o Ginásio de Esportes local para assistir a um show da dupla de palhaços “Patati & Patatá”.

Antes de o show terminar a Polícia Militar baixou no Ginásio de Esportes e acabou levando os “artistas” para a delegacia de Polícia Civil para que fossem prestados esclarecimentos. A festa com a dupla “Patati & Patatá” foi realizada pela Prefeitura Municipal, através da Secretaria Municipal de Assistência Social, que contratou os dois artistas para abrilhantar o evento.

O caso foi parar na polícia porque os artistas cover foram denunciados por estarem realizando show utilizando a imagem de Patati & Patatá sem autorização dos donos da marca. O Termo Circunstanciado de Ocorrência de número 6742012 foi lavrado pela Policia Militar que repassou o caso para a Polícia Civil.

O advogado Sinclei Dagner Espassa que representa a empresa Rinaldi Produções Promoções & Publicidade Ltda., dona da marca e da dupla “Patati & Patatá” esteve na delegacia acompanhando o caso.

Segundo ele a empresa descobriu a realizou do show em Iguatemi através de uma matéria publicado no portal de notícias www.sulnews.com.br de Navirai onde o prefeito José Roberto Arcoverde falava de sua alegria e proporcionar o show para as crianças pela importância da dupla que está fazendo sucesso nacional.

A dupla Patati & e Patatá que se apresentou em Iguatemi era formada pelos irmãos Giovane Campos Escolar de 19 anos e D.C.E de apenas 16. Ambos são moradores no bairro Moreninhas II em Campo Grande e eram “empresariados” pelo avô Leonar Campos, de 54 anos. Os três prestaram depoimento ao delegado Valer Guelssi e foram liberados posteriormente. Giovane e Leonar vão responder em liberdade pelo crime de uso indevido de marca registrada e poderão ser processados por danos morais pela empresa Rinaldi Produções Ltda, conforme informou o advogado Sinclei Dagner Espassa. Leonar e Giovani afirmaram que não sabiam que eram crime se passar pelo dupla de palhaços mesmo anunciando que eram “cover”.

A marca “Patati & Patatá” está registrada no INPI (Instituto Nacional de Propriedade Industrial) sob o número 824618726 e também na Biblioteca Nacional com o número 502928 à folha 139 do livro 952 e por estes motivos, segundo o advogado Sinclei Dagner não pode ser usado indevidamente ou sem autorização da empresa Rinaldi detentora da marca podendo ser processado civil e criminalmente além de pagar indenização por danos morais.

Fonte: Douradosagora

OUÇA A RÁDIO AO VIVO

DESTAQUE

Rio Iguaçulzinho Receberá Ponte de Concreto, Salatiel Acompanha Obra

O Município de Sete Quedas e o Ministério do Desenvolvimento Regional, através da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil, consegu...

V Í D E O S

V Í D E O S
EM ENTREVISTA AO PORTAL GIBA NOTICIAS SALATIEL APRESENTA PROPOSTAS PARA SETE QUEDAS

Noticias de Sete Quedas e Região

Tecnologia do Blogger.

    ARQUIVO