Desentendimento em fazenda acaba com dois mortos

Posted by JORNAL EDUCADORA | terça-feira, 11 de setembro de 2012 | Posted in , , ,

O crime aconteceu após um desentendimento por conta de um animal
Clique na Imagem para ampliá-la

O capataz, Carmo Casturino Machado, de 55 anos. Ele foi preso acusado de matar duas pessoas a tiros na tarde dessa terça-feira em uma fazenda em Paranhos. (Fotos: A Gazetanews)

Vilson Nascimento

Um desentendimento ocorrido em uma fazenda situada a cerca de 30 quilômetros da cidade, resultou em duas pessoas mortas a tiro na tarde dessa terça-feira, 11 de setembro, em Paranhos, na fronteira com o Paraguai.

O duplo homicídio ocorreu na Fazenda Porto Domingo, situada na região do Posto da Iagro, também conhecida como “Posto Laranjeira”, situado na Rodovia MS-295, trecho que liga Paranhos a Amambai, a cerca de 30 quilômetros da cidade, no município de Paranhos.

Segundo a Polícia Militar de Paranhos, que atendeu a ocorrência, informações levantadas dão conta que as vítimas, Devalnir Viaro, de 40 anos e Jorge Hilário, de 55 anos, realizavam trabalhos na propriedade rural quando teria se aproximado o autor, Carmo Casturino Machado, de 55 anos e acusado Devalnir de provocar maus tratos contra um animal da propriedade.

Durante a discussão, Devalnir teria relatado que quem havia maltratado o animal seria o filho de Carmo.

Revoltado com a resposta, de Devalnir, o capataz, que segundo informações repassadas para a polícia trabalha há pelo menos 18 anos com os donos da propriedade rural onde ocorreu o fato, teria sacado de um revólver calibre 38 que carregava consigo e atirado.

Segundo a polícia, primeiramente o capataz, que estava montado em um burro, teria atirando contra Devalnir Viaro, posteriormente contra seu ajudante, Jorge Hilário. Ambos acabaram morrendo no local antes mesmo de serem socorridos.

Autor foi detido por populares

De acordo com a Polícia Militar, logo após cometer o crime, Carmo Machado teria tentado fugir, mas acabou dominado e desarmado por outras pessoas que estavam na propriedade rural.

Ele, que supostamente também teria sido agredido pelos populares, foi amarrado e permaneceu detido até a chegada da Polícia Militar, que o conduziu para a Delegacia de Polícia Civil de Paranhos para ser autuado em flagrante pelo crime de duplo homicídio.

Uma equipe da Polícia Civil de Paranhos também esteve no local do crime realizando os levantamentos de praxe.

Uma das vítimas, Devalnir Viaro, é irmão do vereador e presidente da Câmara Municipal de Paranhos, Donizete Viaro (PMDB).

Donizete, que além de vereador é empresário no município, também é candidato a vice-prefeito nas eleições deste ano em Paranhos.

Fonte: A Gazeta News

Câmara de Chapadão do Sul devolve R$ 500 mil

Posted by JORNAL EDUCADORA | | Posted in ,


Chapadão do Sul (ARQUIVO)
A Câmara Municipal de Chapadão do Sul está devolvendo R$ 500 mil do duodécimo dos vereadores para a Prefeitura. Esse recurso, conforme direcionamento solicitado pelo Legislativo Municipal, será destinado para a realização e conclusão de obras e asfalto nos bairros da nossa cidade.

O prefeito Jocelito agradeceu aos vereadores a devolução de meio milhão de reais e lembrou que esse recurso será importante, já que a previsão de queda do FPM é de 20%. Presidente da Assomasul, o Prefeito lembra que os municípios brasileiros já perderam mais de R$ 25 Bilhões de transferência de recursos da União e que essa devolução da Câmara é fundamental para a realização de melhorias e obras para a população.

Recentemente, com outra devolução da Câmara no valor de R$ 300 mil, a Prefeitura adquiriu um ônibus 0 km para a saúde.


Fonte: Campo Grande News

Cantor Gian paga pensão e Justiça revoga decreto de prisão, diz defesa

Posted by JORNAL EDUCADORA | | Posted in ,

Advogado do artista diz que R$ 100 mil foram quitados nesta segunda (10).

Defensor de ex-mulher alega que não foi informado sobre o pagamento.

Kleber TomazDo G1 SP

16 comentários
Cantor foi atendido em hospital neste domingo com dores no peito (Foto: Divulgação)Justiça decretou prisão do cantor (Foto: Divulgação)

O advogado Aparecido Hernani Ferreria, que defende os interesses da dupla Gian e Giovani, informou ao G1 nesta terça-feira (11) que o cantor Aparecido dos Reis Morais, conhecido como Gian, pagou na segunda-feira (10) a pensão alimentícia para o filho adolescente que ele tem com a ex-mulher. Com isso, segundo o defensor do artista, a Justiça de Barueri, na Grande São Paulo, revogou o mandado de prisão contra seu cliente pelo descumprimento do benefício. O sertanejo deverá conceder uma entrevista coletiva nesta tarde, no escritório de advocacia que defende a dupla, em Mogi das Cruzes, na região metropolitana.

De acordo com Ferreira, o depósito dos cerca de R$ 100 mil que a autônoma Maria Cláudia de Medeiros Alonso, que foi casada com o artista, cobrava do cantor foi feito na noite de segunda, no Fórum de Barueri.

"Após a quitação da dívida, a Justiça revogou o decreto de prisão contra Gian na noite de segunda. Ele devia aproximadamente R$ 100 mil referentes a falta de pagamento desde dezembro porque não tem condições financeiras de pagar R$ 10 mil mensais. Ele tem condições de pagar R$ 3 mil, mas isso fica para ser decidido mais à frente pela Justiça", disse o advogado.

Desde o dia 4 de setembro, quando a Polícia Civil recebeu o mandado de prisão para prender o cantor, Gian passou a ser procurado pela Delegacia Central de Barueri. Para evitar que fosse preso, o artista deixou de fazer pelo menos três shows com o irmão Giovani, que foi obrigado a se apresentar sozinho. Procurada na manhã desta terça, a assessoria de imprensa da Secretaria da Segurança Pública do Estado de SP informou que iria apurar se a ordem de prisão contra o sertanejo foi revogada.

Escondido
Por orientação de seu advogado, o sertanejo ficou escondido após a juíza Maria Elizabeth de Oliveira Bortoloto decretar sua prisão temporária de 30 dias pela falta de pagamento de pensão. A defesa queria evitar o vexame de uma detenção diante de fãs no palco durante as apresentações. A sugestão foi aguardar e voltar a aparecer até que a pendência com a ex-mulher fosse resolvida.

Gian deixou de ir para os shows de Rio das Pedras e Cravinhos, ambos no interior de São Paulo, respectivamente na quinta (6) e sexta-feira (7), e mais recentemente num evento em Vila Rica (MT), no sábado (8).

Shows e pensão
O próximo show programado da dupla acontecerá em Águas da Prata, no interior paulista, na sexta-feira (14), quando os irmãos deverão voltar a cantar juntos.

Questionado nesta terça-feira sobre o caso, o advogado Azis José Elias Filho, que defende os interesses de Maria Cláudia, ex-mulher de Gian, afirmou que até a tarde desta segunda não havia tido informações de que o cantor havia pago a pensão do filho. "Quero esclarecer que foi o próprio Gian quem sugeriu pagar R$ 10 mil mensais de pensão. Além disso, a ex-mulher dele foi a primeira esposa do cantor. O conheceu quando ele ainda não era famoso e só está querendo que o ex-marido pague a pensão ao filho que eles tiveram juntos", disse Elias Filho.

Dificuldades financeiras
O advogado de Gian reafirmou que o cantor só não havia pago o que devia porque passa por dificuldades financeiras. O sertanejo teria arrecadado o dinheiro com parentes, amigos e outros cantores.

Atualmente Gian mora com a nova mulher, uma ex-dançarina de um programa de auditório de TV, com quem tem um filho, em uma casa em Alphaville, Barueri. Segundo sua defesa, o imóvel é seu único bem e custa em torno de R$ 200 mil. A proposta do advogado do artista é pedir a Justiça a redução do valor da pensão para o filho, que ele tem com a ex-mulher, de R$ 10 mil para R$ 3 mil mensais.

A assessoria de imprensa do Tribunal de Justiça de SP (TJ-SP) informou que não poderia dar informações sobre o processo que a ex-mulher de Gian move contra ele porque a ação está sob segredo.

Para ler mais notícias do G1 SP, clique em g1.globo.com/sp. Siga também o G1 SP noTwitter e por RSS.

Pai de candidato xinga prefeito e vira caso policial

Posted by JORNAL EDUCADORA | | Posted in ,


Eleições
O prefeito de Sonora, Zelir Maggioni (PMDB), registrou nesta segunda-feira (10) boletim de ocorrência por injúria contra Cleiton Valeis, pai e coordenador de campanha do candidato à Prefeitura da cidade Yuri Valeis (PR). Segundo Zelir, a confusão aconteceu quanto ele estava na Festa da Cana neste domingo.

O prefeito disse que foi cumprimentar o proprietário da Usina Sonora, Francisco Giobbi, que estava acompanhado de Cleiton, quando ele começou a xingá-lo. Cleiton é superintendente da Usina.

Para a Polícia, Zelir contou que Cleiton gritou e o chamou de mentiroso e vagabundo e que, em seguida, ele resolveu sair de perto do empresário e do coordenador. “Ele estava alterado, me xingou e eu me senti ameaçado”, contou o prefeito. No boletim, registrado Polícia Civil de Sonora, ele conta que se sentiu constrangido e que teme pela sua integridade física.

Cleiton Valeis confirma que chamou o prefeito de mentiroso por conta de panfletos espalhados pela cidade que ofendem Yuri. Por isso, disse, se recusou a cumprimentá-lo, mas que não via necessidade de registro policial. “Ele quer criar um fato político e vem falando inverdades sobre a candidatura”, comentou. Valeis diz que após xingar o prefeito, virou as costas para Zelir.

O coordenador da campanha disse ainda que amanhã vai até a Delegacia, conforme a representação expedida pela Polícia, e também vai informar sobre a distribuição dos panfletos que ele atribui à Zelir.

Fonte: Campo Grande News

OUÇA A RÁDIO AO VIVO

DESTAQUE

Rio Iguaçulzinho Receberá Ponte de Concreto, Salatiel Acompanha Obra

O Município de Sete Quedas e o Ministério do Desenvolvimento Regional, através da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil, consegu...

V Í D E O S

V Í D E O S
EM ENTREVISTA AO PORTAL GIBA NOTICIAS SALATIEL APRESENTA PROPOSTAS PARA SETE QUEDAS

Noticias de Sete Quedas e Região

Tecnologia do Blogger.

    ARQUIVO