Guia para Fiel ensina a pedir cerveja e veta 'jeitinho brasileiro' no Japão

Posted by JORNAL EDUCADORA | segunda-feira, 5 de novembro de 2012 | Posted in , , ,

Cartilha de comportamento do Consulado-geral orienta corintianos a não batucar nos metrôs e a não dormir nas ruas durante o Mundial
Por GLOBOESPORTE.COMSão Paulo


Capa do manual que será distribuído aos torcedores do Corinthians no Japão (Foto: reprodução)Manual que será distribuído à Fiel no Japão tem
araras e Cristo Redentor na capa(Foto: reprodução)
Os torcedores do Corinthians que forem ao Japão para o Mundial de Clubes precisarão se adaptar à cultura local para não ter problemas. O consulado-geral do Brasil em Tóquio disponibilizou em seu site um guia contendo diversas informações – várias delas bem curiosas – de como se comportar no Oriente durante a competição. 
A primeira orientação é bastante clara: Não existe o “jeitinho brasileiro” no Japão. O texto diz que “o japonês é avesso a mal-entendidos, não tem atitudes violentas e não lança mão de artifícios para resolver problemas”. É proibido fumar nas ruas. Quem descumprir a lei pode ser multado.
Como poucos japoneses falam inglês, o consulado fez também uma lista de palavras e expressões que podem ser usadas no dia a dia.
Para pedir uma cerveja, basta dizer "bíru". Cuidado na maneira de pronunciar ou então você pode pedir um edifício (biru, em japonês). Se o desejo for por comprar algo, basta dizer "Ikúra desuká?" (quanto custa?). Se a situação apertar, recorra ao "Tsuyáku hoshíi" (quero um tradutor). 
Outro ponto de destaque é sobre a pontualidade e a maneira de se comportar no transporte público. A Fiel, aliás, pode ter dificuldade para conter a euforia antes ou depois das partidas. O guia pede para que seja evitado falar alto, batucar ou tocar qualquer instrumento dentro do metrô sob o risco de ser retirado. 
Como os trens trafegam lotados, os homens devem viajar segurando as argolas para evitar algum mal-entendido. É recomendado não falar ao celular. Há dicas até para a escada rolante: as pessoas devem se posicionar do lado esquerdo dela. A direita fica livre para a passagem de quem está com pressa. Se for ao banheiro, não procure o cesto de lixo. O papel deve ser jogado no vaso.
Manual que será distribuído aos torcedores do Corinthians no Japão (Foto: reprodução)Manual que será distribuído aos torcedores no Japão (reprodução)
Os torcedores que viajarem ao Japão sem um roteiro determinado também poderão ter problemas. As reservas precisam ser feitas com 24h de antecedência.
Para quem não tem muito dinheiro a gastar, há internet-cafés que alugam cadeiras reclináveis para passar a noite. Dormir na rua é proibido e pode render um outro "abrigo", a cadeia, por até dez dias.
Para quem está acostumado ao clima do Pacaembu, os estádios japoneses podem parecer bucólicos. O consulado fez uma lista de atitudes proibidas nesses locais, como sentar fora ou pular sobre as cadeiras, pendurar-se ou pular alambrados e sentar em muretas. As faixas das torcidas só serão permitidas atrás dos gols. Mesmo assim, elas não poderão ser colocadas nas cadeiras.
Algumas instruções são vetadas lá e no mundo todo, como brigar ou incentivar brigas e invadir o campo. O mesmo acontece com o que pode ou não entrar no estádio com o torcedor. Até rolos de papel e apitos serão barrados, assim como armas, drogas, objetos cortantes, fogos de artifício, bandeiras ofensivas e escadas.
As dicas não são apenas para evitar confusões no país. Há orientações também para quem pretende fazer compras, sobretudo de eletrônicos, ou conhecer lugares históricos. A cartilha apresenta também uma relação de churrascarias brasileiras disponíveis em algumas cidades por onde o Corinthians passará.
Você pode baixar o guia clicando aqui
Manual que será distribuído aos torcedores do Corinthians no Japão (Foto: reprodução)Manual que será distribuído aos torcedores do Corinthians no Japão (Foto: reprodução)

Juiz Condena Candidatos Por Compra De Votos

Posted by salatiel | | Posted in , , , , ,


O ex-candidato a vereador por Água Boa (a 730 km ao Leste de Cuiabá) Edemar Bertol (PR), que conseguiu garantir a suplência nas urnas no último dia 7, foi condenado pelo juiz da 30ª zona eleitoral Anderson Gomes Junqueira por captação ilícita de sufrágio, ou seja, compra de votos. Ele obteve 117 votos no pleito deste ano.

Na sentença, o magistrado também condenou o candidato ao pagamento de multa no valor de 30 mil UFIRs, nos termos do artigo 41-A da Lei nº 9.504/97. De acordo com o artigo 41-A constituiu captação de sufrágio o candidato que doar, oferecer, prometer, ou entregar ao eleitor, com fim de obter-lhe o voto, bem ou vantagem pessoal de qualquer natureza, inclusive emprego ou função pública, desde o registro da candidatura até o dia da eleição, sob pena de multa e cassação de registro ou diploma.

De acordo com o artigo 41-A, para a caracterização do ilícito, é desnecessário o pedido explícito de votos, bastando a evidência do dolo, consistente no especial fim de agir.

O magistrado, após analisar a conduta do candidato, e pelo teor dos depoimentos colhidos, firmou seu convencimento afirmando que se encontram presentes todos os elementos necessários para a configuração da captação ilícita de sufrágio.

“Está satisfatoriamente provado que realmente o candidato representado ofereceu vantagem em troca de voto. Nessa esteira, consigno que a testemunha Raimundo Alves Barbosa, funcionário do Auto Posto Martini, relatou que o representado chegou no posto e disse “Raimundo, você podia me dar uma força aí na minha campanha” e pediu 100 litros de gasolina, sendo que em razão disso doou 90 (noventa) litros. Relatou que é funcionário de confiança do proprietário do posto. Afirmou que posteriormente o Bertol voltou no posto dizendo que os moto táxis iriam retirar a gasolina, sendo que mais tarde os mototaxistas foram no posto abastecer.

Contrariando pedido ministerial, o juiz Anderson Junqueira afirma que não ocorrerá a anulação dos votos do candidato que concorreu no sistema proporcional, uma vez que a sentença foi proferida após as eleições, como determina o parágrafo 4º do artigo 175 do Código Eleitoral. Cabe recurso.

Em RS Eleitores receberam dinheiro e até cheque sem fundo em troca do voto.
Em razão da grande oferta, teve eleitor que vendeu voto mais de uma vez.

"Com os elementos que já foram colhidos pelo Ministério Público durante a investigação, é possível afirmar que a eleição em Triunfo foi comprometida. A vontade do eleitor foi completamente comprometida pelo abuso do poder econômico, abuso do poder político, por atos reiterados de corrupção eleitoral", diz o promotor de justiça Luciano Gallichio.
A reportagem da RBS TV flagrou vários casos de compra de voto na cidade. Na periferia de Triunfo, sem saber que está sendo gravado, um eleitor diz ter fechado um pacote com dois candidatos por R$ 1,5 mil, garantiu votar neles e ainda retirou a placa de campanha dos candidatos da oposição, que acabou escondida nos fundos da casa. "Pagaram em dinheiro na bucha. (Quem pagou foi) o Marcelinho e o Jairo", diz o eleitor.
Alegando dificuldades financeiras, uma mulher conta que fez o mesmo: trocou a placa de um candidato pelo outro. E ainda garantiu que votaria no candidato em troca de um pagamento de R$ 1 mil. "Eu tenho uma luz pra pagar, estou meio apertada, me separei recentemente, peguei e baixei (a placa do antigo candidato)”, conta a eleitora, explicando que foi o próprio Marcelinho quem esteve em sua casa para comprar o voto.
Os flagrantes se repetem. Em outra região da cidade, uma mulher permitiu a colocação de uma placa de campanha em troca de um muro. Só a mão de obra custou R$ 1,7 mil. A negociação teria sido feita com o candidato Jairo Kersting e um cabo eleitoral dele. "Eu ainda disse para eles, é antes da eleição porque depois da eleição não adianta mais. Claro que eles pediram (que votasse neles)", revela.
Uma força-tarefa investiga as denúncias. Há duas semanas, a Polícia Federal fez buscas na Prefeitura de Triunfo para investigar a troca de serviços por votos. Desde então, um delegado está na cidade ouvindo depoimentos de eleitores flagrados em escutas telefônicas com políticos da cidade. Pelo menos quatro já foram indiciados por terem vendido o voto.
"Vamos buscar a cassação do registro desses candidatos envolvidos e, se o julgamento da ação se der após a diplomação, a cassação do diploma. E outra consequência de uma sentença de procedência será também a cassação dos direitos políticos desses candidatos envolvidos por oito anos", projeta o promotor Gallicchio.
Compra de voto com cheque sem fundo
Teve uma eleitora que se deu mal ao vender o voto. Ela negociou com um candidato, recebeu o pagamento de R$ 2 mil, mas o cheque era sem fundo. "Ele me ofereceu um cheque de R$ 2 mil. Aí eu iria botar uma fruteira e com eu estava precisando, como estou desempregada, eu aceitei o cheque. Aí ele pediu pra votar nele e votar no candidato a prefeito. E ele sendo eleito, me daria serviço na Câmara Municipal. E queria voto dos meus dois filhos também. Eu havia trabalhado para ele em outras eleições, por isso ele me procurou. Eu aceitei, aí resolvi que ia montar um negócio pra mim, só que o cheque não tinha fundos", conta.
Eleitor vendeu voto vários vezes
A oferta de compra de votos era tão grande que teve eleitor se beneficiando mais de uma vez do esquema. Um dos eleitores entrevistados pela reportagem revela que vendeu o voto mais de uma vez. Ele diz ter prometido o voto para Jairo Kersting, depois que um cabo eleitoral do vereador eleito pagou a sua conta de água, mas também colocou em sua casa a placa de Roseli, outra vereadora eleita que deu "um sacolão de comida" para sua família.
Procurados pela reportagem da RBS TV, os candidatos Jairo Kersting e Roseli de Souza negaram as acusações, mas não quiseram gravar entrevista. Flávio Wrase, outro vereador envolvido em irregularidades, prometeu se manifestar por nota à imprensa, mas o documento ainda não chegou. "Eles acham que querem me enrolar, mas quem enrola eles sou eu. Eu que enrolo eles. Eu tô mordendo, eu tô pegando, mas votar pra eles, não voto”, diz o eleitor que vendeu o voto mais de uma vez.
Após as investigações, tanto os candidatos quanto os eleitores podem responder pelo crime de corrupção eleitoral. "A gente vai buscar a cassação do registro desses candidatos envolvidos e se o julgamento da ação se der após a diplomação, a cassação do diploma. O crime do artigo 299 do código eleitoral prevê o apenamento indistinto do candidato corruptor e do eleitor corrompido. Ambos praticam o mesmo delito. Vender o voto ou comprar o voto é crime", revela o promotor Luciano Gallicchio.
fonte g1.com.br/rs

Ministério Público aciona vereador eleito por compra de voto

Posted by salatiel | | Posted in , , , ,


Ministério Público quer condenação à pena 

de multa e cassação do registro ou diploma

Lucas Bólico/Olhar Direto


O vereador eleito por Cuiabá, Juca do Guaraná Filho: representação














O Ministério Público Eleitoral ingressou nesta quarta-feira (10)
 com uma representação contra o vereador eleito em Cuiabá,
 Lídio Barbosa, conhecido como "Juca do Guaraná Filho", por
 captação ilícita de sufrágio, ou compra de votos.

O MPE defende a condenação do vereador eleito à pena de 
multa e cassação do registro ou diploma.

Segundo a representação, o irmão do vereador eleito, Luis 
Barbosa foi preso, em flagrante, por compra de votos, no 
dia 7 de outubro, data das eleições.

Segundo o documento, a prisão ocorreu após um soldado 
da Polícia Militar, que estava fazendo policiamento ostensivo 
na Escola Gastão Muller, localizada no bairro Pedra 90, 
ter sido procurado por vários eleitores, que relataram que
 havia uma pessoa tentando comprar votos para o 
candidato a vereador. A quantia oferecida era de R$ 30,00.

Prova inequívoca
“Após a abordagem, foi encontrado com o suspeito 
vários 'santinhos' do referido candidato. Além disso, 
foi encontrada, em seu poder, a quantia de R$ 900,00, 
divididas em notas de R$ 10,00 e R$ 20,00", diz a representação.

Segundo o o promotor eleitoral Antônio Sérgio Cordeiro Piedade,
 o dinheiro é "prova inequívoca" da compra de votos em favor do
 candidato eleito perpetrado.

O promotor explicou que constitui captação ilícita de sufrágio o 
candidato que “doar, oferecer, prometer ou entregar ao eleitor,
 com o fim de obter-lhe o voto, bem ou vantagem pessoal de 
qualquer natureza, inclusive emprego ou função pública, 
desde o registro da candidatura até o dia da eleição.

Homem é morto com tiro na cabeça em bar em Sete Quedas e Polícia procura autor

Posted by salatiel | | Posted in , ,



Clique na Imagem para ampliá-la

As polícias, Civil e Militar, estão a procura de Flávio da Silva, de 41 anos, acusado de matar um rapaz a tiros na noite desse domingo (4) em Sete Quedas.
A vítima, Vilson Tadeu Moreira, de 30 anos, foi alvejada com um tiro na cabeça em um bar no centro da cidade e morreu na hora.
Segundo a polícia, Flávio, que já figuraria como suspeito de envolvimento em outro homicídio na região, teria matado Vilson Tadeu por conta de um desentendimento que o acusado teve com o irmão da vítima no decorrer da tarde desse domingo e Vilson teria acabado intervindo na discussão.
De acordo com a polícia, o autor do crime seria Flávio da Silva, a exemplo da vítima, morador em Sete Quedas.
Segundo a Polícia Militar, Flávio teria mantido, no decorrer da tarde desse domingo, uma discussão com um irmão da vítima e Vilson Tadeu também teria acabado se envolvendo na discussão.
De acordo com a Polícia Civil de Sete Quedas, que assumiu as investigações do caso, por volta das 20h40 Vilson Tadeu estaria no interior do estabelecimento, segundo a polícia, denominado “Bar do Bigode”, quando Flávio teria chegado armado a atirado contra a cabeça do homem, que morreu no local.
Após cometer o crime, o autor fugiu do local e está sendo procurado pela polícia.
Segundo a polícia, o consumo de bebida alcoólica pode ter motivado o desentendimento que resultou em morte.
Fonte: A Gazeta News 

OUÇA A RÁDIO AO VIVO

DESTAQUE

Atendendo Salatiel, Prefeitura Faz Manutenção de Ruas da Área Industrial

A prefeitura Municipal de Sete Quedas realizou o patrolamento das ruas que dão acesso aos lotes da Área Industrial do município. ...

V Í D E O S

V Í D E O S
EM ENTREVISTA AO PORTAL GIBA NOTICIAS SALATIEL APRESENTA PROPOSTAS PARA SETE QUEDAS

Noticias de Sete Quedas e Região

Tecnologia do Blogger.

    ARQUIVO