Published On:segunda-feira, 8 de abril de 2013
Posted by JORNAL EDUCADORA

Preso em Paranhos, médico acusado de matar no “Vale do Ivinhema”



Clique na Imagem para ampliá-la
Segundo a polícia, esta espingarda, apresentada no Tribunal do Júri, durante o julgamento do médico e do vigia, teria sido usada para matar o médico no “Vale do Ivinhema”. (Foto: Dourados Agora)
Vilson Nascimento
Policiais militares prenderam, nesse domingo (7) em Paranhos, na fronteira com o Paraguai, um médico de 46 anos, procurado pela Justiça do estado do Paraná.
Miguel Angel Carballar Arevolos, que é de nacionalidade paraguaia, estava na cidade da fronteira, segundo ele, a procura de emprego na Prefeitura local.
Durante a abordagem, os policiais militares descobriram que pesava em desfavor do médico, um mandado de prisão em aberto na Comarca de Cruzeiro do Oeste, no Paraná, por descumprimento de determinação judicial em Mato Grosso do Sul, onde, em teoria, estaria cumprindo pena pelo assassinato de outro médico, crime ocorrido em 2007 na região do “Vale do Ivinhema”.
Segundo o hoje delegado titular de Polícia Civil em Sete Quedas, Dr. Rinaldo Gomes Moreira, que na época comandou as investigações e prendeu Miguel Arevalos na região do Vale do Ivinhema, o médico, em companhia de um vigia de um hospital da cidade de Novo Horizonte do Sul, teria emboscado e matado, com o objetivo de tomar o cargo a vítima, o também médico e diretor do Hospital Municipal de Taquarussu, Dr. Ademir Pimenta dos Reis.
Segundo o delegado, que era titular na Delegacia de Nova Andradina na época, durante a emboscada, que aconteceu na região de uma ponte que liga Taquarussu a Nova Andradina, uma psicóloga e uma enfermeira que estavam com Dr. Ademir Reis no carro também acabaram feridas.
Na ocasião, de acordo com o delegado, os acusados utilizaram uma espingarda calibre 12 para atirar contra a vítima.
Levados a júri popular, em primeiro julgamento o vigia foi condenado a 34,8 anos de prisão e o médico, apontado como o autor intelectual do crime, acabou pegando uma pena de 47 anos de prisão.
Miguel Arevalos recorreu da condenação e teve a pena reduzida para 17 anos, mas, segundo o delegado, após trabalhar por certo tempo no ambulatório do Presídio Harry Amorim Costa (PAHC), em Dourados, teria ficado apenas pouco mais de dois anos preso, sendo colocado em liberdade sob regime condicional.
O vigia acusado de participação no crime na época, Wandir Roque Fernandes da Silva, de 49 anos, também teve a pena reduzida em cinco anos, durante o recurso.
Segundo o delegado, Dr. Rinaldo Moreira, em primeiro momento o médico Miguel Angel Carballar Arevalos deverá permanecer preso na Delegacia de Polícia Civil de Sete Quedas, sede da Comarca a qual o município de Paranhos pertence, mas posteriormente deverá ser levado à cidade paranaense de onde o mandado de prisão em seu desfavor se origina.
Fonte: A Gazeta News 

About the Author

Posted by JORNAL EDUCADORA on segunda-feira, abril 08, 2013. Filed under , , , , . You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0. Feel free to leave a response

By JORNAL EDUCADORA on segunda-feira, abril 08, 2013. Filed under , , , , . Follow any responses to the RSS 2.0. Leave a response

0 comentários for "Preso em Paranhos, médico acusado de matar no “Vale do Ivinhema”"

Leave a reply

OUÇA A RÁDIO AO VIVO

DESTAQUE

Salatiel Acompanha Obra que Finaliza 100% de Pavimentação no Jardim Carimbó

O Vereador Salatiel da Rádio, esteve visitando as obras de pavimentação asfáltica que estão em andamento no Jardim Ca...

V Í D E O S

V Í D E O S
EM ENTREVISTA AO PORTAL GIBA NOTICIAS SALATIEL APRESENTA PROPOSTAS PARA SETE QUEDAS

Noticias de Sete Quedas e Região

Tecnologia do Blogger.

    ARQUIVO