Conflito Entre Produtores e Índios Pode Acontecer a Qualquer Momento em Sete Quedas

Posted by salatiel | sexta-feira, 14 de junho de 2013 | Posted in , ,

Um iminente confronto entre índios e produtores poderá deixar mortos e feridos hoje em Sete Quedas.
Indígenas aglomerados na Aldeia Paraguassu, em Paranhos, muitos deles de fora da reserva indígena, segundo informações, pretendem enterrar o corpo de Celso Figueredo, um indígena assassinado na quarta-feira (12) no local onde ele foi morto, a Fazenda Califórnia, que faz divisa com a reserva indígena, já no município de Sete Quedas.
Grupos de produtores rurais e da sociedade de Sete Quedas e do município de Paranhos estão no local com o objetivo de impedir a invasão indígena.
Nesse momento, apesar da grande movimentação de pessoas, o clima permanece calmo no local. A reserva indígena está situada às margens do Rio Iguatemi, do lado do município de Paranhos, já que o próprio Rio Iguatemi é o delimitador dos dois municípios.
Um funcionário da fazenda, suspeito de ter matado o guarani-kaiowá, já está preso e segundo a Polícia Civil de Sete Quedas, que comanda as investigações do caso, não existe hipótese de que o crime tenha sido cometido por conta de disputa de terras.
Segundo as informações, não existe nenhum estudo em andamento que levante a hipótese da área onde ocorreu a morte ser terra tradicional indígena. 
Uma Reunião convocada pela policia federal acontece na Câmara Municipal, para tentar chegar a um acordo na região.

Cerca de 4 Mil Produtores Realizam Manifesto em Nova Alvorada

Posted by salatiel | | Posted in , ,

Produtores rurais do Paraná, Maranhão e Rio Grande do Sul estão neste momento na manifestação ruralista em Nova Alvorada do Sul, 120 km de Campo Grande, juntamente com fazendeiros sul-mato-grossenses. Estima-se que 4 mil pessoas estarão no entroncamento das BRs 163 e 267 até o início de tarde de hoje para engrossar o manifesto que pede paz no campo, fazendo referência ao impasse entre índios e produtores devido a demarcação de terras indígenas.
Uniformizados com camisetas estampadas pela frase “Onde tem Justiça tem espaço para todos”, os ruralistas distribuem panfletos e adesivam os carros e caminhões que passam pela cidade. Para passar o dia todo no local, eles montaram grande estrutura com palco, telão (onde vídeos relacionados ao tema ficam passando) e banheiros químicos. A senadora Kátia Abreu (PSD/TO) deve chegar ao manifesto até o final desta manhã. Ela é conhecida por lutar em prol de fazendeiros.
Vindo de Toledo, no Paraná, o produtor de frango, boi e milho, Carlos Thome, 73 anos, veio ao Estado se solidarizar com os companheiros de profissão. “Duas cidades ao lado da minha, Guaíra e Mercedes, também estão com impasse de demarcação, então considero importante esse apoio. Sabemos que não é culpa dos produtores em dos índios. É resultado do descaso do governo mesmo”, disse.
Oriundo de Bela Vista o fazendeiro, Arlindo Buss, 53 anos, produz gado de corte e leite e está na manifestação para auxiliar na panfletagem. “O objetivo é conscientizar e sensibilizar quem passa pela cidade. O que a gente queria mesmo era estar no campo produzindo, mas tomamos a decisão de virmos aqui em prol da causa”, argumentou. Para garantir segurança preventiva, 20 agente da PRF (Polícia Rodoviária Federal) e PM (Polícia Militar) estão no local.
Conflito - No início do mês, o presidente do Sindicato Rural da cidade, Osório Luiz Estralleoto, disse aoCampo Grande News que não há resistência em vender as terras ao Governo Federal. “Nós aceitamos vender as terras, desde que o governo pague o que é justo. Este impasse se arrasta há mais de 13 anos. Sabemos que os índios são vítimas de entidades que incitam a ocupação das fazendas”, justificou, fazendo referência ao CIMI (Conselho Indigenista Missionário) e Funai (Fundação Nacional do Índio).
Ao todo são 17 mil hectares reivindicados pela tribo Terena. A cidade foi palco de grandes discussões e conflitos que tiveram o auge no dia 30 de maio quando Oziel Gabriel, de 35 anos, foi morto durante o cumprimento de uma ação de reintegração de posse. Houve confronto entre os indígenas e policiais federais. Para tentar amenizar a situação uma tropa com 110 militares da Força Nacional está em Sidrolândia para patrulhar a região das fazendas e aldeias.
Resolução Financeira – Na avaliação do presidente da Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul), Francisco Maia, o investimento feito no estádio Mané Garrincha, construído para receber os jogos da Copa do Mundo 2014 em Brasília, avaliado em R$ 1,2 bilhão, seria mais que suficiente para pagar terras indígenas demarcadas, incluindo todas as benfeitorias, e sanar o conflito entre índios e fazendeiros em Mato Grosso do Sul.
“Claro que é apenas uma estimativa, mas somando 70 mil hectares acredito que seja cerca de R$ 1 bilhão para que o Governo Federal pague o valor justo pelas terras dos ruralistas do Estado. Depende de região para região, pode ser que seja até menos”, disse.

OUÇA A RÁDIO AO VIVO

DESTAQUE

Atendendo Salatiel, Prefeitura Faz Manutenção de Ruas da Área Industrial

A prefeitura Municipal de Sete Quedas realizou o patrolamento das ruas que dão acesso aos lotes da Área Industrial do município. ...

V Í D E O S

V Í D E O S
EM ENTREVISTA AO PORTAL GIBA NOTICIAS SALATIEL APRESENTA PROPOSTAS PARA SETE QUEDAS

Noticias de Sete Quedas e Região

Tecnologia do Blogger.

    ARQUIVO