Hoje é o Dia Internacional da Mulher; conheça a história da data

Posted by salatiel | terça-feira, 8 de março de 2016 | Posted in , ,


No Dia 8 de março de 1857, operárias de uma fábrica de tecidos, situada na cidade norte americana de Nova Iorque, fizeram uma grande greve. Ocuparam a fábrica e começaram a reivindicar melhores condições de trabalho, tais como, redução na carga diária de trabalho para dez horas (as fábricas exigiam 16 horas de trabalho diário), equiparação de salários com os homens (as mulheres chegavam a receber até um terço do salário de um homem, para executar o mesmo tipo de trabalho) e tratamento digno dentro do ambiente de trabalho.

A manifestação foi reprimida com total violência. As mulheres foram trancadas dentro da fábrica, que foi incendiada. Aproximadamente 130 tecelãs morreram carbonizadas, num ato totalmente desumano.

Porém, somente no ano de 1910, durante uma conferência na Dinamarca, ficou decidido que o 8 de março passaria a ser o "Dia Internacional da Mulher", em homenagem as mulheres que morreram na fábrica em 1857. Mas somente no ano de 1975, através de um decreto, a data foi oficializada pela ONU (Organização das Nações Unidas).

Objetivo da Data

Ao ser criada esta data, não se pretendia apenas comemorar. Na maioria dos países, realizam-se conferências, debates e reuniões cujo objetivo é discutir o papel da mulher na sociedade atual. O esforço é para tentar diminuir e, quem sabe um dia terminar, com o preconceito e a desvalorização da mulher. Mesmo com todos os avanços, elas ainda sofrem, em muitos locais, com salários baixos, violência masculina, jornada excessiva de trabalho e desvantagens na carreira profissional. Muito foi conquistado, mas muito ainda há para ser modificado nesta história.

Conquistas das Mulheres Brasileiras

Podemos dizer que o dia 24 de fevereiro de 1932 foi um marco na história da mulher brasileira. Nesta data foi instituído o voto feminino. As mulheres conquistavam, depois de muitos anos de reivindicações e discussões, o direito de votar e serem eleitas para cargos no executivo e legislativo.

DOF amplia atendimento social através do projeto “diga não ao crime” em toda a fronteira

Posted by salatiel | | Posted in , , ,


Clique na Imagem para ampliá-la
Foto: Divulgação
O projeto que foi criado pelo Jornalista, Assessor de Comunicação Social do DOF e palestrante, Julio CT Arguelho em meados do ano de 2015, tem como missão principal, desestimular a iniciação criminal de jovens e adolescentes, que acontece em sua maioria, através do uso de drogas na fronteira.
Com esse intento, tendo como público alvo os alunos de escolas estaduais, municipais, particulares, igrejas, associações de bairro, ou seja, locais que agreguem esse público alvo que são jovens e adolescentes de 13 a 17 anos, foi desenvolvido o “piloto” desse projeto, com muito sucesso, sendo atendidas no ano de 2015, mais de 1500 alunos das escolas da fronteira.
No ano de 2016, tendo um caráter ainda mais social, no que se refere ao atendimento da comunidade fronteiriça, o projeto abre as inscrições para o agendamento das palestras, que requer somente que seja feita formalmente através de oficio, junto a direção do Departamento de Operações de Fronteira – DOF, em nome do Diretor e Coronel PM Ary Carlos Barbosa, solicitando que seja realizado o agendamento da palestra Diga Não ao Crime, para o público alvo do projeto.
A palestra motivacional é uma ministração de impacto, com material de apoio como vídeos, fotos e dados sobre o envolvimento de jovens e adolescentes, no tráfico de drogas nas fronteiras de mato Grosso do Sul com o Paraguai e com a Bolívia.
As instituições interessadas em participar do projeto, deverão encaminhar as solicitações diretamente a sede do DOF, ou através do e-mail arg03@live.com. Mais informações através do telefone 9987-9514, ou ainda através de nossa fanpage no Facebook “DIGA NÃO AO CRIME” e em nosso site www.dof.ms.gov.br.
O Projeto Diga Não ao Crime é o comprometimento social do DOF, com a comunidade sul-mato-grossense. 
Fonte: Assessoria DOF 

COMPARTI

Vereadores aprovam redução salarial de 30% em MG

Posted by salatiel | | Posted in , , , ,

Vereadores de Monte Sião (MG) aprovaram uma redução salarial de 30% para enxugar os gastos da próxima legislatura. Mesmo assim, alguns moradores não concordaram e queriam que o valor a ser pago fosse ainda menor. Um abaixo-assinado pedia um salário mínimo de salário para os vereadores.

O salário bruto de cada um dos nove vereadores de Monte Sião vai passar de R$ 3.975,61 para R$ 2.783,14, que equivale à redução de 30%. "É mais um gesto da câmara enquanto redução devido aos diversos fatores, seja em nível nacional e regional", explica o presidente da câmara, Rafael Lúcio da Silva (PT).
A redução salarial só passa a valer no próximo mandato, que se inicia no ano que vem. A estimativa é que nele a câmara economize até meio milhão de reais com a medida.
O valor equivale a 38% a mais do economizado no último mandato, quando sobrou para os cofres da câmara R$ 308 mil. O novo salário foi aprovado por seis votos a favor e dois contra. Os vereadores Anízio de Souza Bueno (PSB) e Décio Fred (Rede Sustentabilidade) não concordaram com a nova quantia.
"Nada garante que reduzindo seu salário, os próximos vereadores vão devolver mais dinheiro para o município. Dependendo pode devolver até menos. Então eu acho que isso não seria o que faria de fato uma economia e benefícios realmente para o município", afirma Fred.
Já o vereador que propôs a redução, Delani Santana (Rede Sustentabilidade) afirma que o salário menor é suficiente. "Essa casa de leis tem tomado medidas de economia e toda economia volta em prol dos munícipes de Monte Sião", afirma.
Moradores pediam redução maior
Mas um grupo de moradores da cidade afirma que a redução poderia ser bem maior. Desde o ano passado, eles defendem que os vereadores deveriam ganhar um salário mínimo.
Pra isso, eles recolheram mais de 900 assinaturas a favor da mudança e protocolaram o documento na câmara, mas não foram atendidos. "A situação do país é grave, é séria, mas infelizmente nosso abaixo-assinado com 923 assinaturas, praticamente 15% do eleitorado do município não fui bem aceito", disse o representante do grupo, José Carlos Azevedo.
O presidente da câmara afirma que não deu tempo de analisar a documentação, que foi protocolada poucas horas antes do início da sessão ordinária do dia 29 de fevereiro, quando a redução foi votada.
"Eu acredito que a discussão salarial, do valor do vereador, acaba sendo vazia quando a gente deixa de lado a avaliação individual do mandato de cada vereador e nós estamos aqui pra representar a população", acrescenta o presidente da câmara.
Fonte: G 1 

OUÇA A RÁDIO AO VIVO

DESTAQUE

Atendendo Salatiel, Prefeitura Faz Manutenção de Ruas da Área Industrial

A prefeitura Municipal de Sete Quedas realizou o patrolamento das ruas que dão acesso aos lotes da Área Industrial do município. ...

V Í D E O S

V Í D E O S
EM ENTREVISTA AO PORTAL GIBA NOTICIAS SALATIEL APRESENTA PROPOSTAS PARA SETE QUEDAS

Noticias de Sete Quedas e Região

Tecnologia do Blogger.

    ARQUIVO