Industriários de Iguatemi entram em greve

Posted by JORNAL EDUCADORA | terça-feira, 19 de março de 2013 | Posted in , , ,



Industriário com a carne no frigorifico (DANIEL PEDRA)
GERSON JARA
Mais de 250 trabalhadores do Frigoríficos Regional, de Iguatemi, entraram em greve por tempo indeterminado na madrugada de ontem. De acordo com a Secretaria de Finanças do Sindmassa-MS, Lucia Godoy das Virgens, a intenção é segurar o movimento até que a direção da empresa acate a reivinidação de 10% de reposição salarial, inclusão do desjejum na período da manhã, fim do trabalho obrigatório aos sábados e adicional de perculosidade para todos as funções.

A dirigente afirma que a paralisação já atinge 80% dos funcionários e continua na terça-feira. Na semana passada a entidade comandou a paralisação no Frigorífico JBS em Coxim, onde reivindicava 15% de reposição salarial . Após um dia de paralisação a empresa decidiu abrir negociação.

No acordo para voltar trabalho coordenado pelo Sindmassa-MS a categoria conquistou o piso salarial normativo de R$ 725 mais R$ 135,60 de adicional de insalubridade, estabelecendo o piso mímimo, em R$ 860,60, mais R$ 110 de Cartão Alimentação que não poderá ser cortado em hipótese nenhuma.

Com o movimento, o salário base mais o benefício totalizou o ganho mensal de R$ 970,60 além do pagamento das horas extras. Também foi estabelecido salário para Magarefe A no valor de R$ 850,00 + 135,6 de adicional de insalubridade + R$ 250 de Prêmio de Função + R$ 200 de prêmio de couro = R$ 1.435,60 + R$ 110 de Cartão Alimentação, dando um ganho mensal de R$ 1.545,60, além do pagamento de horas extras.

Pelo acordo todos os trabalhadores em um período de 90 dias não poderão ser mudadosde setor ou mandado embora por um prazo de 45 dias; além de abonar os dois dias de greve sem qualquer desconto para os trabalhadores grevistas.

Em relação aos Prêmios para as diversas funções foi estabelecido os seguintes critérios: cada falta injustificada custará 20%
do valor do prêmio, dando assim cinco faltas que trabalhador venha perde seu prêmio na sua totalidade e no caso de acidente de trabalho não haverá corte do prêmio. No prazo de noventa dias haverá um nova rodada de negociação visando estabelecer pagamento de um valor em horas in tinires (deslocamento da residência ao local de trabalho).

A direção do Sindmassa defende R$ 100 de horas in tinires. Em relação ao adicional de insalubridade ficou negociado pagamento independente de laudo, ou seja, todos trabalhadores. 



Fonte: Sulnews

Policia Civil Fecha Bares em Sete Quedas e Intensificará Fiscalização

Posted by salatiel | | Posted in , ,

Com apoio da Polícia Militar, equipe de investigadores da Polícia Civil, acompanhados pelo Delegado de Sete Quedas Rinaldo Moreira, fecharam no final da tarde de hoje (18/03), dois bares que funcionavam sem Alvará Policial e demais documentos exigidos por lei para seu funcionamento. Os proprietários dos dois bares, onde dois autores de crimes estiveram fazendo uso de bebida alcoólica antes dos crimes, sendo um portando arma de fogo e outro por tentativa de homicídio com uso de faca, ocorridos ontem e hoje, foram orientados a não mais abrirem suas portas antes de estarem devidamente portando seus Alvarás da Polícia Civil, que para sua expedição exige CNPJ, vistoria do Corpo de Bombeiros, Taxa estadual recolhida em banco, Alvará da Prefeitura e Vistoria da Vigilância Sanitária. Os proprietários foram também orientados pelo delegado e equipe, que, caso reabrissem sem Alvará policial, incidirão em crimes de Desobediência e Exercício Irregular de Atividade Econômica. Os bares ficam na Avenida Dom Pedro e rua Sete de Setembro.

A Polícia Civil de Sete Quedas, a exemplo de Amambai e outras da região, irá intensificar a fiscalização em bares, lanchonetes e similares da cidade quanto a Alvará da Polícia Civil. Segundo o Delegado Rinaldo Moreira, a Polícia Civil está notificando os proprietários para seguir o que dispõe a Lei Estadual que rege os atos de fiscalização da Polícia Civil. No caso, serão exigidos Alvarás Policiais que deverão estar afixados em local visível quando das fiscalizações, quanto a portes de armas de fogo, vender bebida alcoólica para menores e outros fatos. Segundo a Polícia Civil, para a obtenção dos alvarás, são necessários apresentar na Delegacia de Polícia em horário de expediente os seguintes documentos: CNPJ ou equivalente da firma, Alvará Sanitário, Vistoria do Corpo de Bombeiros, Alvará da Prefeitura Municipal e Comprovante de pagamento de Taxa de Serviços Estaduais cuja guia pode ser adquirida na AGENFA e pagas em bancos, conveniados ou Casa Lotérica. Segundo a Autoridade Policial a finalidade é regularizar todos os locais onde a Polícia Civil irá realizar fiscalizações e orienta que as taxas deverão ser recolhidas em bancos, conveniados ou casa lotérica e que na delegacia deverão ser levados somente as guias pagas. Orienta-se ainda que caso o local fiscalizado não esteja com seu Alvará Policial regularizado, poderá o proprietário incidir na contravenção penal de Exercício Ilegal de Atividade Econômica, sendo registrado ocorrência policial e encaminhada ao Juizado especial Criminal da Comarca. Orienta-se ainda que como na cidade não há sede do Corpo de Bombeiros, basta provisoriamente o requerimento de vistoria protocolado ao órgão  Informa ainda que muitos comerciantes estão adquirindo extintores, mas que não cabe a Polícia Civil fiscalizar extintores mas sim juntar os documentos exigidos por lei. 

OUÇA A RÁDIO AO VIVO

DESTAQUE

Atendendo Salatiel, Prefeitura Faz Manutenção de Ruas da Área Industrial

A prefeitura Municipal de Sete Quedas realizou o patrolamento das ruas que dão acesso aos lotes da Área Industrial do município. ...

V Í D E O S

V Í D E O S
EM ENTREVISTA AO PORTAL GIBA NOTICIAS SALATIEL APRESENTA PROPOSTAS PARA SETE QUEDAS

Noticias de Sete Quedas e Região

Tecnologia do Blogger.

    ARQUIVO