Advogados apresentam acusado de matar policial

Posted by JORNAL EDUCADORA | sexta-feira, 7 de setembro de 2012 | Posted in , , ,

Advogados apresentam acusado de matar policial

Durante entrevista exclusiva ao site A Gazetanews o acusado disse que matou porque era extorquido pelo investigador

Clique na Imagem para ampliá-la

O acusado, Arnoldo Vieira dos Santos, com advogados e durante a apresentação ao delegado. Dr. Eduardo Lucena, na Delegacia de Amambai. Ele contou em vídeo, a reportagem do A Gazetanews, sua versão para o crime. (Fotos: Vilson Nascimento)

Vilson Nascimento

Os advogados de defesa apresentaram, na tarde dessa sexta-feira (7) na Delegacia de Polícia Civil de Amambai, Arnoldo Vieira dos Santos, acusado de matar um investigador de polícia, na noite de sábado, 1 de setembro, em Tacuru.

O investigador Miguel Honorato Abreu Holsbach, de 43 anos, foi assassinado a tiros de pistola calibre 9mm enquanto assistia TV na sala de casa ao lado da esposa, que também acabou atingida por disparos, mas sobreviveu e não corre risco de vida.

Horas após o assassinato um irmão do acusado de praticar o crime, José Vieira dos Santos, o “Magrão”, de 33 anos, acabou preso. Ele teria confirmado que havia monitorado a rotina do policial, mas quem teria cometido o assassinato seria seu irmão, Arnoldo Vieira, que até então estava foragido.

Na ocasião as investigações teriam apurado que a motivação do crime seria desavenças, tendo em vista um desentendimento entre vítima e acusado, rixa iniciada quando o policial Miguel teria atuado em uma investigação onde o irmão de Arnoldo, o “Magrão”, figurava como suspeita de um homicídio ocorrido no município.

Acusado diz que matou por causa de extorsão

Durante entrevista exclusiva ao site A Gazetanews na presença de seus advogadosmomentos antes de se apresentar à polícia, Arnoldo Vieira dos Santos confirmou a autoria do crime e apresentou sua versão para o assassinato.

Segundo ele, que afirma abertamente na gravação ser contrabandista de cigarros, o policial o extorquia há pelo menos três meses para permitir que ele continuasse com a atividade ilícita e nos últimos dias teria feito ameaças a ele quando o acusado, Arnoldo Vieira, teria se recusado a se envolver com tráfico de drogas.

Em relação a arma usada para cometer o crime, Arnoldo alega ter jogado fora enquanto fugia da polícia. Segundo Arnoldo, até a apresentação, na tarde dessa sexta-feira, ele permanecia escondido em fazendas da região.

Advogados temem pela integridade física do acusado

O acusado, Arnoldo Vieira dos Santos, que não tinha passagens anteriores, mas já estava com a prisão preventiva decretada pela Justiça da Comarca de Iguatemi, a qual o município de Tacuru pertence, pela morte do policial, foi apresentado na tarde dessa sexta-feira ao delegado titular de Polícia Civil de Tacuru, Dr. Eduardo Lucena, mas por motivos de segurança, a apresentação aconteceu na Delegacia de Polícia Civil de Amambai.

Segundo os advogados, Geraldino Viana e Hildebrando Corrêa Benites, o objetivo da defesa, que também conta com a atuação do advogado criminalista, Dr. Leopoldo Azuma, em apresentar Arnoldo Vieira foi para garantir a integridade física e a própria vida do rapaz, já que existe, segundo os advogados, um sentimento de revolta nos meios policiais pela vítima se tratar de um policial.

Veja a versão de Arnoldo Vieira dos Santos para o crime:

Segundo o delegado encarregado pelo caso, Dr. Eduardo Lucena, após os tramites da documentação legal, Arnoldo Vieira dos Santos, seria levado de Amambai para um presídio na cidade de Ponta Porã, onde permanecerá preso à disposição da Justiça.

O irmão de Arnoldo, José Vieira dos Santos, o “Magrão”, acusado de envolvimento no caso, está preso na cadeia pública de Eldorado e na próxima semana deverá ser transferido para um presídio de segurança máxima na cidade de Dourados, segundo a polícia.

Fonte: A Gazeta News

TRE recebe 209 denúncias em um mês

Posted by JORNAL EDUCADORA | | Posted in ,


Eleições
O Disque-denúncia do TRE (Tribunal Regional Eleitoral) recebeu 209 queixas em um mês de funcionamento como faixas, cartazes, compra de voto, entre outras irregularidades. As denúncias são encaminhadas para apuração junto às respectivas Zonas Eleitorais, na Capital quanto do interior do Estado.

Segundo o Tribunal, com o serviço, a população pode participar da fiscalização de atos ilícitos ou abusivos de candidatos e partidos políticos sejam apurados. As denúncias devem ser identificadas, não sendo permitido o anonimato.

O horário de funcionamento do disque-denuncia é feito das 8h às 19h, de segunda-feira a sexta-feira, e aos sábados, domingos e feriados o horário de atendimento é das 8h às 18h. O telefone do serviço é 3326-0001, além da página http:www.tre-ms.jus.br/institucional/fale-com-o-tre-ms/disque-denuncia.


Fonte: Campo Grande News

OUÇA A RÁDIO AO VIVO

DESTAQUE

Atendendo Salatiel, Prefeitura Faz Manutenção de Ruas da Área Industrial

A prefeitura Municipal de Sete Quedas realizou o patrolamento das ruas que dão acesso aos lotes da Área Industrial do município. ...

V Í D E O S

V Í D E O S
EM ENTREVISTA AO PORTAL GIBA NOTICIAS SALATIEL APRESENTA PROPOSTAS PARA SETE QUEDAS

Noticias de Sete Quedas e Região

Tecnologia do Blogger.

    ARQUIVO