Nova prova Para laçadores da LCP Premia Campeão Com R$ 1.000,00.

Posted by salatiel | domingo, 21 de abril de 2013 | Posted in ,

Exiba DSC_0337.JPG na apresentação de slides
Baixar
O nome da prova foi escolhido com a colaboração dos internautas através de sugestões no Facebook.
A prova começa como as demais armadas, com 100 metros para o lançamento. Em seguida, diminui 20 metros, e o desafiante terá apenas 80 metros para concluir a armada. Quem errar está fora. A cada armada, a distância diminui: 60, 40 até chegar a 20 metros.
Quem não errar receberá como prêmio R$ 1.000,00.
Para o campeão brasileiro, Ramãozinho, essa será uma prova de muita habilidade. “Vai ser campeão, quem realmente for bom!”, analisa.
Ramãozinho conta que já utilizada à estratégia de laçar logo no inicio quando o boi é arisco. “Quando o boi é ‘veíaco’ usamos esta estratégia. Saímos do bret com o laço pronto para a armada. O negócio é não dar tempo para o boi”.  
As inscrições da prova “Sem Limite” já estão abertas e podem ser feitas através do número (67) 9976-0402, falar com Teixeira Escobar.  O valor é de R$ 100,00 e a premiação ao campeão é de R$ 1000.00.
LCP
O LCP é um circuito de laço que conta com 350 laçadores, em 50 equipes e sete etapas, todas em Amambai. Serão oferecidos R$ 170 mil em prêmios aos laçadores campeões. A próxima etapa acontece nos dias 03, 04 e 05 de maio, no Clube União Amambaiense.

Novo Presidente do Paraguai Será Eleito Hoje

Posted by salatiel | | Posted in , ,


O Paraguai elege neste domingo (21) o novo presidente em uma disputa polarizada entre os partidos Colorado e Liberal, que tentam provar a maturidade da democracia no país, numa tentativa de se reaproximar do Mercosul (Mercado Comum do Cone Sul) e da Unasul. As duas organizações, econômica e militar da América do Sul, suspenderam o país vizinho no ano passado como represália ao impeachment de Fernando Lugo, tratado como golpe de estado.

Horácio Cartes, do Partido Colorado, e Efraín Alegre, do Partido Liberal, se revezam na liderança das pesquisas eleitorais em diferentes institutos. Em um levantamento, Horácio aparece na frente, enquanto em um segundo estudo aparece Efraín com o futuro presidente.
“É a chance de mostrar para a América que o processo eleitoral é sólido, depois do impeachment do Lugo o Paraguai ficou isolado”, comenta Neimar Machado, analista político e professor da UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados). Ele lembra que o processo que terminou com a saída de Fernando Lugo foi criticado por organismos internacionais e por políticos sul-americanos, já que o ex-presidente afirma não ter tido o direito amplo de defesa.
O Colorado, que ficou 61 anos no poder, tenta voltar ao comando do país que atualmente está nas mãos do Liberal, do atual presidente Frederico Franco. Ele era o vice-presidente de Fernando Lugo.
Mato Grosso do Sul tem uma forte presença da cultura e do povo paraguaio, já que faz fronteira com o país, além de ter sido palco da Guerra do Paraguai e ter “avançado” sobre o vizinho no término do conflito.
O Consulado do Paraguai em Campo Grande tem 4,5 mil paraguaios registrados. No entanto, a estimativa é de que o  número de paraguaios passe de 30 mil pessoas, o que torna a cidade e o Estado a maior colônia. No entanto, quem vive aqui precisa se deslocar até o Paraguai para votar, já que o sistema eleitoral não permite a instalação de urnas no Brasil. 
“Nesta eleição votam os paraguaios que vivem na Argentina, Espanha e Estados Unidos e nosso Consulado vai estar aberto no domingo para justificar a ausência, das 7h às 16h”, afirma o cônsul Angel Adrian Gill Lesme, responsável pela representação diplomática na Capital.

 
Frederico Franco, assumiu a presidência depois da queda de Fernando Lugo. (Foto: Agência Brasil)Frederico Franco, assumiu a presidência depois da queda de Fernando Lugo. (Foto: Agência Brasil)
Lesme explica que o sistema ainda não permite a votação no Brasil, mas quem vive aqui e está regular com as autoridades eleitorais pode comparecer às urnas do outro lado da fronteira.
Há a preocupação com a segurança no processo eleitoral do país vizinho, já que não se sabe o resultado do pleito e como a parte derrotada pode se comportar. “O Paraguai teve golpe de Estado numa época em que não se acreditava mais em golpe na América do Sul, então é imprevisível o resultado”, diz Neimar Machado.
Ele lembra que o país depende muito dos vizinhos, que embora tenha sido suspenso do Mercosul, precisa muito dos turistas brasileiros e argentinos para movimentar a economia. “Em Assunção, por exemplo, é possível ver outdoors escritos em português”, lembra.
A disputa sente o reflexo da morte do general Lino Oviedo, que morreu em um acidente de helicóptero em fevereiro. Em 1989, Oviedo foi um dos articuladores do golpe que derrubou o ditador Alfredo Strossner e em 1999 foi acusado de incitação para o assassinato do vice-presidente José Maria Argaña, assim como de participar das manifestações que levaram a saída do presidente Raúl Cubas.
O militar aposentado era candidato à presidente pela Unace (União Nacional de Cidadãos Éticos) e o apoio dos seus seguidores é apontado como fundamental para definir a disputa.
“A morte de Oviedo abriu uma lacuna que vai fortalecer os dois partidos”, analisa Albino Romero, vice-presidente da Colônia Paraguaia da Capital. Ele diz que aqui há apoiadores e eleitores tanto do Colorado quanto do Liberal, que acredita que todo processo transcorra com harmonia.
Fonte: Campo Grandenews 

Posted by salatiel | | Posted in



OUÇA A RÁDIO AO VIVO

DESTAQUE

Atendendo Salatiel, Prefeitura Faz Manutenção de Ruas da Área Industrial

A prefeitura Municipal de Sete Quedas realizou o patrolamento das ruas que dão acesso aos lotes da Área Industrial do município. ...

V Í D E O S

V Í D E O S
EM ENTREVISTA AO PORTAL GIBA NOTICIAS SALATIEL APRESENTA PROPOSTAS PARA SETE QUEDAS

Noticias de Sete Quedas e Região

Tecnologia do Blogger.

    ARQUIVO