Ferrovia Entre MS e PR Passará Pelo Conesul

Posted by salatiel | segunda-feira, 27 de novembro de 2017 | Posted in , ,


O processo para a construção da ferrovia da Ferroeste (Estrada de Ferro Paraná Oeste), que ligará Dourados ao Porto de Paranaguá (PR), avança em mais uma etapa. Será realizada nesta terça-feira (28), em São Paulo, o lançamento oficial da PMI (Procedimento de Manifestação de Interesse) da licitação para contratação de empresa que fará estudo do novo traçado. O valor aproximado do estudo é de R$ 25 milhões e de toda ferrovia, de R$ 10 bilhões.
A Ferroeste, empresa estatal do governo paranaense detentora da concessão, estuda o trajeto que liga Dourados (MS) a Lapa (PR), saindo de Maracaju e passando também por Itaporã, Caarapó, Amambai, Iguatemi, Eldorado e Mundo Novo, em Mato Grosso do Sul; e Guaíra, Terra Roxa, Nova Santa Rosa, Maripá, Toledo, Cascavel, Tupãssi, Catanduvas, Ibema, Guaraniaçu, Nova Laranjeiras, Campo Bonito, Laranjeiras do Sul, Cantagalo, Marquinho, Candói, Goioxim, Irati, Guarapuava, Fernandes Pinheiro, Inácio Martins, Palmeira, Porto Amazonas, Balsa Nova e Lapa, no Paraná.
O lançamento da PMI contará com a presença dos governadores de Mato Grosso do Sul Reinaldo Azambuja e do Paraná, Beto Richa. O secretário de Infraestrutura, Marcelo Miglioli, e a prefeitura de Dourados, Délia Razuk, também participam do evento, que será realziado no auditório do Hotel Sheraton, em São Paulo.
A Ferroeste é empresa mista que tem como maior acionista o governo do Paraná. A empresa opera trecho de 250 quilômetros, entre Guarapuava (PR) e Cascavel (PR). O tempo de concessão da estrada de ferro, que em março de 2018 completa 30 anos de atividade, estende-se até 2079, e sua área de concessão abrange Paraná e Mato Grosso do Sul.
De acordo com a Ferroeste, a construção de nova ferrovia, no eixo leste-oeste, ligando Mato Grosso do Sul ao Paraná, é fundamental para melhoria do escoamento da produção agrícola, destinado à exportação, via Paranaguá.
Dados levantados pela Ferroeste mostram que o porto paranaense estima, para 2030, movimentar 80 milhões de toneladas, quase o dobro do volume atual. “Entretanto, a ligação campo-porto continua precária: apenas 20% dos 45 milhões de toneladas chegam ao terminal por trem e somente 1% vem da região Oeste”, argumenta a empresa.
A partir dessas projeções, a Ferroeste argumenta que a construção de nova ferrovia é a melhor alternativa para escoar a produção, reduzir custos de transporte e melhorar a competitividade no mercado internacional. “Essa foi a conclusão de uma série de consultas públicas realizadas pela Ferroeste no Paraná e no Mato Grosso do Sul”, informou.
A partir do lançamento da PMI será publicado edital de chamamento, dirigido a empresas que tenham interesse em elaborar o EVTEA (Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental (EVTEA) para a estruturação do projeto de uma nova ferrovia.
“O valor estimado do estudo do novo traçado proposto pelo PMI é de cerca de R$ 25 milhões. O custo aproximado da construção efetiva da nova ferrovia, com cerca de mil quilômetros de extensão, será da ordem de R$ 10 bilhões”, informou a Ferroeste.
Fonte: Campo Grandenews 

Asteroide de 5 km Vai Passar "RASPANDO" O Planeta Terra Antes do Natal

Posted by salatiel | | Posted in , , ,

ilustração de asteróide se desfazendo

Image captionO asteroide pode estar se desfazendo, o que explicaria o fato de ele dar origem às chuvas de meteoros | imagem artística: Nasa - JPL-Caltech
Uma rocha espacial de cerca de 5km de extensão passará "de raspão" na Terra, de acordo com as proporções espaciais.
O asteroide 3200 Phaeton deve ficar a cerca de 10 milhões de quilômetros do nosso planeta em 16 de dezembro. Pode parecer grande, mas é apenas 26 vezes a distância do nosso planeta para a Lua.
A extensão do objeto é o equivalente a quase duas vezes o tamanho da avenida Paulista, no centro de São Paulo. Equivale também à distância do estádio Mané Garrincha ao Congresso Nacional, em Brasília (DF).
Segundo a Nasa (agência espacial dos EUA), não há motivo para pânico, porém: é extremamente improvável que haja qualquer dano ao nosso planeta com a passagem do Phaeton.
Foto de radiotelescópio no fim da tarde
Image captionUm radiotelescópio, do tipo que será usado para coletar informações sobre o Phaeton
Ainda segundo a Nasa, a passagem do Phaeton permitirá observações bastante precisas a partir dos observatórios de Arecibo (em Porto Rico) e Goldstone (na Califórnia). "As imagens serão excelentes para obter um modelo 3D detalhado" do objeto espacial, disse a agência espacial em comunicado.
A inspiração do nome Phaeton vem da mitologia grega. Para os gregos antigos, o deus Hélio (que representava o Sol) não andava a pé: a divindade atravessava o céu do nascente ao poente em uma carruagem, puxada por quatro cavalos. Até que um filho de Hélio, Faeton, pegou o veículo emprestado para "dar um rolê". Ele acaba perdendo o controle dos animais e quase põe fogo na Terra. Para evitar o desastre, Zeus precisa destruir a carruagem com um raio, e acaba matando Fáeton no caminho.

Asteroide ou cometa?

Os cientistas acreditam que o Phaeton seja o responsável pelas chuvas de meteoros das Geminíadas, observadas todos os anos nos dias 13 e 14 de dezembro. É que a órbita do Phaeton é muito similar às dos meteoros das Geminíadas.
Só que chuvas de meteoros geralmente são causadas por cometas - que têm uma "cauda" ou "rabo" formado por estilhaços e gelo, o que não é o caso do Phaeton. A hipótese é de que Phaeton esteja literalmente "quebrando" aos poucos, o que faz com que ele apresente atividade típica dos cometas em algumas ocasiões. Esta é mais uma questão a ser estudada agora em dezembro.

Próxima aproximação: 2050

A aparição de 2017 será a mais próxima da Terra desde a descoberta do asteroide, em 1983, diz a Nasa. É possível, assim, que o objeto fique visível até mesmo para observadores armados apenas de telescópios pequenos. Para isso, porém, é preciso que a pessoa tenha experiência nesse tipo de observação e esteja em um local escuro o suficiente (como na zona rural).
Perspectiva artística da sonda New Horizons em direção ao cinturão de Kuiper
Image captionO Cinturão de Kuiper, para onde está indo a sonda New Horizons, é a origem de muitos cometas | imagem artítisca: NASA
A última passagem próxima do asteroide ocorreu em 2007.
De acordo com os cálculos da Nasa, o Phaeton só voltará a se aproximar tanto da Terra em 2050. E, em 14 de dezembro de 2093, ele passará a apenas 1,9 milhão de quilômetros do nosso planeta (o que não significa que seremos atingidos, segundo a Nasa).
Por causa da sua trajetória, o asteroide é classificado como o terceiro maior Asteroide Possivelmente Danoso (PHA, na sigla em inglês) identificado. Os outros dois são o 53319 1999 JM8 (cerca de 7 km de extensão) e o 4183 Cuno (cerca de 5,6 km).
Fonte: BBC Brasil 

OUÇA A RÁDIO AO VIVO

DESTAQUE

Atendendo Salatiel, Prefeitura Faz Manutenção de Ruas da Área Industrial

A prefeitura Municipal de Sete Quedas realizou o patrolamento das ruas que dão acesso aos lotes da Área Industrial do município. ...

V Í D E O S

V Í D E O S
EM ENTREVISTA AO PORTAL GIBA NOTICIAS SALATIEL APRESENTA PROPOSTAS PARA SETE QUEDAS

Noticias de Sete Quedas e Região

Tecnologia do Blogger.

    ARQUIVO