Atleta de Eldorado é convocada para a Seleção Brasileira

Posted by JORNAL EDUCADORA | quarta-feira, 31 de outubro de 2012 | Posted in , , , ,




Karen
A jogadora de basque Karen Fernanda Lourenço, de Eldorado, vai defender a Seleção Brasileira de Basquetebol Feminina no Campeonato Sulamericano Sub-15 da modalidade, que acontece entre os dias 17 e 26 de novembro na cidade de Cumana, na Venezuela.

A convocação da atleta, que começou a praticar o esporte no município do Cone Sul do Estado e hoje joga para a equipe do Osasco, em São Paulo, foi anunciada na tarde de domingo (28) pelo técnico da Seleção Brasileira, Júlio Cezar Patrício, durante a convocação oficial das 16 jogadoras que irão compor o elenco que defenderá as cores do Brasil na competição internacional.

Segundo a Confederação Brasileira de Basquetebol (CBB), as atletas se apresentaram ao treinador nessa terça-feira (30) na cidade São Sebastião do Paraíso no estado de Minas Gerais, onde já começaram a se preparar para a competição Sul-americana. Os treinamentos vão acontecer na Arena Olímpica.

Em Eldorado os pais da jovem atleta, Maria Lourenço e Eloi, estão bastantes orgulhos e na torcida para que a filha faça uma boa campanha vestindo a camisa da Seleção Brasileira. Segundo a CBB, a competição na Venezuela vai classificar as três seleções melhores classificadas para a Copa América Sub-16 que acontece no ano que vem, 2013. 



Fonte: A Gazeta News

Pesca fica proibida a partir de segunda-feira

Posted by JORNAL EDUCADORA | | Posted in , ,



PMA apreende peixes (DIVULGAÇÃO)
A pesca nos rios que cortam o Mato Grosso do Sul já tem data para a interrupção. A partir da próxima segunda-feira, dia 5 de novembro, Fica proibida a prática da pesca no perídoo da piracema, quando ocorre a reprodução dos peixes. Esta temporada se até o dia 28 de fevereiro de 2013.

A decisão, publicada no Diário Oficial do Estado desta terça-feira, estabelece a cota diária de três quilos ou um exemplar de qualquer peso, respeitados os tamanhos mínimos de captura estabelecidos para cada espécie, apenas para fins de subsistência.

A cota estabelecida não se aplica às espécies como Tilápia, Tucunaré e Bagre Africano (cath fish). No período de vigência da piracema, todo produto de pesca oriundo de outros Estados ou países devem estar acompanhados de comprovante de origem sob pena de multa, perda do pescado e dos petrechos, equipamentos e instrumentos utilizados na pesca.

Peixarias, postos de venda, restaurantes, hotéis e mais estabelecimentos que fazem o estoque de congelados e resfriados provenientes de águas continentais, tem até o dia seis, um dia após o início da proibição, para declarar a quantidade estocada ao órgão estadual de Meio Ambiente. A declaração se estende aos peixes vivos nativos da bacia mantidos em estoque para fins ornamentais, aquariofílicos ou para uso como isca viva.

Não entram na proibição a pesca de caráter científico, previamente autorizada pelo Ibama ou pelo Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul); a despesca, o transporte, a comercialização, o beneficiamento, a industrialização e o armazenamento de peixes, com a comprovação de origem, provenientes de aquicultura ou de pesque-pague licenciado junto aos órgãos competentes e registrado no Ministério da Pesca e Aqüicultura, bem como do pescado previamente declarado e a pesca de subsistência, assim considerada, aquela exercida por pescador artesanal ou população ribeirinha com finalidade de consumo doméstico. 



Fonte: Campo Grande News

TRF3 mantém índios em fazenda de Iguatemi

Posted by JORNAL EDUCADORA | | Posted in , , ,



Índios guaranis (DIVULGAÇÃO)
Após notícias de suicídio coletivo e pedido do Ministério Público Federal (MPF), o Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF3) reverteu nesta terça-feira liminar da Justiça Federal e determinou a manutenção dos índios da aldeia Pyelito Kue, na fazenda Cambará, no muicípio de Iguatemi.

Decisão em caráter liminar da Justiça Federal, em Naviraí, mandava os 170 indígenas sair da propriedade rural, sob multa de R$ 500 por dia de descumprimento da ordem. Para reverter a decisão de primeiro grau, o MPF impetrou recurso no TRF3. Nesta terça-feira, a desembargadora Cecília Mello acatou o pedido.

Conforme decisão da magistrada, os guarani caiuá devem permanecer nos 10 mil metros quadrados onde estão (um hectare) “até o término do procedimento administrativo de delimitação e demarcação das terras na região”. A desembargadora continua. “Os índios devem ficar exatamente onde estão agrupados, com a ressalva de que não podem estender o espaço a eles reservado em nenhuma hipótese”.

A magistrada pede ainda que haja convivência harmônica. “Não será tolerado nenhum tipo de comportamento que quebre a ordem e não contribua para a paz social, princípio que deve se fazer presente no Estado Democrático de Direito”.

À Funai (Fundação Nacional do Índio) é determinado assistência aos índios e ainda que agilize o processo de demarcação e ao MPF atuação nos interesses deles.

De acordo com o MPF, nota técnica da Funai publicada em março deste ano concluiu que a área reivindicada pelos indígenas como Pyelito Kue e Mbarakay é ocupada desde tempos ancestrais pelas etnias guarani e kaiowá. Proprietários da área apresentaram à Justiça documentos que comprovam posse. 



Fonte: Campo Grande News


OUÇA A RÁDIO AO VIVO

DESTAQUE

Atendendo Salatiel, Prefeitura Faz Manutenção de Ruas da Área Industrial

A prefeitura Municipal de Sete Quedas realizou o patrolamento das ruas que dão acesso aos lotes da Área Industrial do município. ...

V Í D E O S

V Í D E O S
EM ENTREVISTA AO PORTAL GIBA NOTICIAS SALATIEL APRESENTA PROPOSTAS PARA SETE QUEDAS

Noticias de Sete Quedas e Região

Tecnologia do Blogger.

    ARQUIVO